Meteorologia

  • 23 MAIO 2024
Tempo
22º
MIN 12º MÁX 24º

Rúben Amorim: "A fome vem mais dos jogadores do que o treinador"

Treinador dos leões satisfeito com a exibição dos seus jogadores.

Rúben Amorim: "A fome vem mais dos jogadores do que o treinador"
Notícias ao Minuto

22:35 - 19/02/24 por Notícias ao Minuto

Desporto I Liga

Declarações de Rúben Amorim, treinador do Sporting, aos microfones da Sport TV, depois da vitória, esta segunda-feira, frente ao Moreirense (2-0), em jogo da 22.ª ronda da I Liga.

Elogios à conduta dos seus jogadores: "Antes de mais, já soube que os meus rapazes mandaram um abraço, portanto cada vez gosto mais deles, eles antecipam-se em tudo."

Análise: "Já sabíamos que era um jogo muito difícil e não podíamos sofrer muitas transições. Se o jogo começasse assim seria muito complicado. Acabámos por fazer golo logo no início e tivemos uma primeira parte irrepreensível. Todas as pequenas coisas que não correram tão bem, fomos nós que nos precipitámos. Na segunda parte, tivemos 20 minutos sem uma ligação tão boa, mas as grandes oportunidades eram nossas. Os últimos 25 minutos controlámos bem e empurrámos o Moreirense para trás. Sofremos poucas transições. Trabalhámos isso e os jogadores cumpriram." 

Gestão a pensar na Liga Europa: "Acho que há sempre uma falta de energia. Capacidade para fazer os metros não falta, porque são atletas bem treinados. O que falta às vezes é um bocadinho de energia para ganharmos a bola e moverem-se um bocadinho mais rápido. Falámos ao intervalo que não podíamos dividir o jogo. A verdade é que o Moreirense nunca saltou na nossa pressão. Estando em vantagem não precisamos de forçar." 

Sporting não deu nada ao Moreirense: "Voltamos a falar do mesmo. Sabemos que o Moreirense era perigoso nas transições e não demos nada ao Moreirense. Fomos muito agressivos quando perdíamos a bola durante todo o jogo. Isso é muito bom sinal. Talvez com a bola baixámos o ritmo, mas sem bola mantivemos sempre a pressão."

Sporting marcou pelo menos dois golos nas últimas 10 jornadas: "A fome vem mais dos jogadores do que o treinador. Os jogadores é que têm essa mentalidade. O Pote gosta muito de números, o Viktor... Viu-se ali algumas decisões de remates. O Trincão está a crescer, o Marcus... Há uma competição saudável entre eles, mas eles não esquecem que o coletivo é o mais importante. Hoje foi reflexo nisso. Fomos claramente superiores e merecemos a vitória." 

Mexidas na Liga Europa: "Obrigatoriamente! Temos de rodar. O Inácio perdeu mais bolas do que é habitual e não tem nada a ver com a parte física, mas sim mental. Estamos numa dinâmica boa. O Diomande regressou, o Neto está preparado, o Rafa também. Vamos ter de fazer mexidas a meio da semana." 

Leia Também: 'De preto não me comprometo'. Sporting 'muda' pele e agarra-se ao Benfica

Recomendados para si

;

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório