Meteorologia

  • 21 FEVEREIRO 2024
Tempo
18º
MIN 10º MÁX 20º

"Não é por não perder na Luz há 5 anos que o FC Porto vai ter vantagem"

Antigo avançado do FC Porto lança duelo com o Benfica e lembra que os Clássicos são sempre "imprevisíveis". Em exclusivo ao Desporto ao Minuto, Edmílson admite que os dragões ainda acusam a falta de Otávio, que se mudou para a Arábia Saudita, mas mostra-se confiante de que Sérgio Conceição saberá dar a volta à situação.

"Não é por não perder na Luz há 5 anos que o FC Porto vai ter vantagem"
Notícias ao Minuto

08:07 - 28/09/23 por Francisco Amaral Santos

Desporto Exclusivo

Edmílson acredita que não há um favorito para o Clássico entre Benfica e FC Porto, agendado para amanhã, sexta-feira, no Estádio da Luz, menos de dois meses após as águias terem levado a melhor frente aos dragões na Supertaça Cândido de Oliveira, em Aveiro. Em entrevista exclusiva ao Desporto ao Minuto, o antigo jogador brasileiro de 52 anos, que representou os azuis e brancos entre 1995 e 1997, relembra que estes duelos são "sempre imprevisíveis" e reconhece que o FC Porto ainda sente a falta de Otávio, pese embora esteja confiante que Sérgio Conceição saiba dar a volta à situação com os recursos que tem ao seu dispor. 

"Nestes Clássicos, como é de esperar, não há favoritos. Nestes jogos vence quem menos erra e quem entra melhor no jogo. Às vezes são raras as oportunidades de golo. Quando existem têm de ser aproveitadas. Qualquer coisa pode acontecer. Estamos no início do campeonato e a classificação ainda está bastante disputada. Ainda é muito cedo para definir quem é o melhor. Os Clássicos são imprevisíveis", começa por dizer Edmílson, antes de abordar a saída de Otávio para a Arábia Saudita, onde por esta altura vai vestindo a camisola do Al Nassr, de Cristiano Ronaldo e Luís Castro. 

"Um jogador com a qualidade de Otávio é, com certeza, muito complicado de substituir e solucionar a falta dele. Sérgio Conceição, como o grande treinador que é, vai fazer o seu melhor para tentar fazer esquecer Otávio. Nem sempre pode encontrar um jogador com aquelas características, mas vai montar um meio-campo que possa solucionar a falta dele. Não é fácil. É um grande jogador que faria falta a qualquer equipa", vaticina o antigo extremo brasileiro. 

Registo na Luz não pode ser visto como vantagem

O FC Porto não sabe o que é perder na Luz há quase cinco anos. Em outubro de 2018 registou-se a última derrota dos dragões na casa daquele que tem sido o maior rival direto, tendo vencido três dos quatro jogos seguintes no Estádio da Luz. No entanto, para Edmílson, tal dado não terá qualquer influência nas duas equipas. 

"O FC Porto não perde há bastante tempo na Luz, mas isso não pressiona nem um nem outro. É complicado jogar estes Clássicos, onde todos os pormenores contam. Não é por não perder na Luz há cinco anos que o FC Porto vai ter alguma vantagem neste Clássico. Lógico que não. São dados interessantes, apenas", defende, antes de também sublinhar que não acredita que Roger Schmidt e Sérgio Conceição façam qualquer tipo de gestão a pensar nos jogos da Liga dos Campeões, que acontecem poucos dias depois. 

"Num Clássico como estes não acredito que nenhum dos dois faça alguma gestão a pensar nos jogos da Champions. Este Clássico é um jogo tão grande como os da Champions. É contra o rival direto e não acredito que nenhum dos treinadores condicione as suas escolhas a pensar na Liga dos Campeões. Claro que Inter e Barcelona são grandes equipas, mas Benfica e FC Porto também são duas grandes equipas do futebol mundial", explica. 

Galeno, a (nova) mais-valia

Questionado sobre o momento atual de Galeno, que brilhou na 1.ª jornada da nova edição da Liga dos Campeões, Edmílson acredita que o compatriota tem tudo para ser uma "mais-valia" nesta temporada e que pode continuar a dar que falar tanto no campeonato como na Champions. 

"O Galeno é um jogador bastante veloz e tira proveito da sua velocidade. É um jogador que define bem e que tem começado bem no campeonato e também na Champions. Prevejo que vá estar muito bem nas duas competições. Já o tinha visto a jogar nas épocas anteriores, é um grande jogador jovem, mas precisa de se afirmar como uma mais-valia para o FC Porto durante todo o campeonato", remata o antigo jogador brasileiro que, em Portugal, também vestiu a camisola do Sporting, Portimonense, Nacional, Salgueiros e Guilhabreu.

Leia Também: Luz, 'salão de festas'? Roger Schmidt tem um aliado para acabar com fama

Recomendados para si

;

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório