Meteorologia

  • 19 JULHO 2024
Tempo
23º
MIN 19º MÁX 31º

"Subida de divisão? É o caos. Não estávamos preparados para isto"

Antigo internacional francês confessa que o clube da Reboleira não esperava ser promovido esta temporada.

"Subida de divisão? É o caos. Não estávamos preparados para isto"
Notícias ao Minuto

20:41 - 24/06/23 por Notícias ao Minuto

Desporto Patrice Evra

Patrice Evra, um dos investidores do grupo norte-americano My Football Club (MYFC) no Estrela da Amadora, concedeu, este sábado, uma extensa entrevista ao jornal inglês The Times, na qual falou sobre a reta final de época na Reboleira, que terminou com a subida dos estrelistas à I Liga.

O antigo internacional confessa que o clube não estava à espera de subir de forma tão rápida ao escalão máximo do futebol português, falando mesmo de um "caos" com esta promoção.

"De momento, como costumo dizer, é o caos. Não estávamos preparados para isto, mas as pessoas são muito determinadas e apaixonadas, e vamos garantir que conseguimos começar a época da forma correta. É essa a nossa prioridade", começou por dizer Evra.

"Não quero falar do projeto. A prioridade são os jogadores e quando eles regressarem dentro de duas semas. Têm menos duas semanas [de férias] do que todos os outros. É caótico. O meu foco são os jogadores, garantir que quando chegarem tenham o centro de treinos prontos e perceber que posições o treinador quer reforçar. É um grande trabalho e não sei por que me envolvi nisto. Estava a viver uma vida calma. Espero que o clube se dê bem nos próximos dois anos e não me cresça nenhum cabelo branco", brincou Evra, confessando que o MYFC até já recebeu uma oferta para vender a sua posição.

"Não possuo tudo, mas tenho uma boa maioria. Quando comprámos o clube o valor era de 5 milhões de euros. Agora já vale 40 milhões. Há alguns meses, recebemos uma oferta para comprar a nossa parte. Era um clube de primeira linha da Premier League", vincou, falando de uma história de amor com o emblema da Reboleira.

"Quando ouvi a história do Estrela, e tendo eu vindo de infância pobre, lembrou-me o dia em que comecei no futebol. E isso fez-me ser como sempre disse: se eu fui bem sucedido, agora quero ajudar as pessoas. As pessoas envolvidas são boas pessoas, têm um bom projeto e uma mente positiva, por isso aceitei. Acolheram-me na família de imediato. Lembrou-me imenso a minha infância e diria que farei tudo por este clube. Até já concluí o meu curso de treinador e posso treinar qualquer equipa, mas às vezes, quando deixas o futebol, as pessoas querem ver-te como treinador ou comentador, mas não te querem ver como a pessoa que se senta na mesa como dono do clube. Eu estou a tentar mudar isso tudo. E correu tão bem, que em oito meses garantimos a promoção ao escalão principal. É uma loucura!", atirou.

Já sobre a próxima temporada, que está prestes a arrancar, o antigo jogador garante que a equipa estará preparada para defrontar os três grandes.

"Vamos agora para algo que sabemos que não será fácil, mas vamos tentar, colocar o máximo de dinheiro no clube, de forma a preparar a melhor equipa para o treinador [Sérgio Vieira]. Ele foi muito claro e disse: 'se não tiver uma equipa para competir, não fico'. Temos de lhe dar o poder e todas as ferramentas para lidar com equipas como Sporting, Benfica e FC Porto. Dizer o nome dessas equipas faz-me sonhar, tanto pelos meus jogadores, o meu staff e a minha equipa", finalizou.

Leia Também: Estrela arranca época na Reboleira: "Não existem outras alternativas"

Leia Também: Estrela da Amadora recebido em clima de grande euforia na Reboleira

Leia Também: Sérgio Vieira 'ignora' cobiça e está focado no Estrela da Amadora

Leia Também: Evra emociona-se com a subida do Estrela: "Não tenho palavras..."

Recomendados para si

;

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório