Meteorologia

  • 28 NOVEMBRO 2022
Tempo
12º
MIN 9º MÁX 17º

Eis o FC Porto europeu. Dragão recupera fato de gala diante do Leverkusen

Dragões passaram por calafrio, mas asseguraram a primeira vitória na prova milionária, depois de duas derrotas frustrantes.

Eis o FC Porto europeu. Dragão recupera fato de gala diante do Leverkusen

O FC Porto venceu o Bayer Leverkusen nesta terça-feira por 2-0, em jogo a contar para a terceira jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões. A equipa azul e branca colocou um ponto final na série negativa na prova milionária num jogo que não foi todo ele de feição para a equipa de Sérgio Conceição.

O emblema germânico abriu a contagem aos 16 minutos, por Hudson-Odoi. Contudo, o golo do inglês acabou anulado. Aos 42 minutos, foi a vez de se anular um golo aos azuis e brancos. Taremi finalizou uma jogada de contra-ataque, mas o VAR rebobinou a cassete e não perdoou a mão de David Carmo na grande área azul e branca. Na conversão, Diogo Costa defendeu o remate de Schick.

Já na segunda parte, com Otávio em campo, o FC Porto superiorizou-se e abriu a contagem por Zaidu. O defesa tinha entrado há minutos na equipa azul e branca e teve a oportunidade que Taremi lhe deu. Galeno entrou e, perto do minuto 90, confirmou o triunfo.

Com este resultado, o FC Porto soma os primeiros pontos na prova e ultrapassa o Atlético Madrid, subindo ao segundo posto. O Bayer Leverkusen segue com os mesmos três pontos que tinha, descendou ao terceiro lugar do grupo.

Filme do jogo

O dragão esforçou-se e conseguiu. À terceira jornada desta fase de grupos, chegaram os primeiros pontos para o FC Porto. A equipa de Sérgio Conceição parecia não estar na sua praia, mas mostrou outra faceta nesta partida, frente ao Bayer Leverkusen, com que ficou agora empatado no grupo.

O FC Porto começou esta partida tal como começou aquela que venceu frente ao Sp. Braga na I Liga: por cima. Igual a si próprio, o dragão foi sempre muito ofensivo, pelo menos enquanto o adversário deixou que o fosse.

Os azuis e brancos tiveram em Pepê o seu elemento mais explosivo. O brasileiro foi o maior elo de ligação entre a defesa e o ataque, levando muitas bolas à grande área alemã.

No outro lado, Diaby conseguiu ser ainda melhor. Em quatro arrancadas, o francês não teve de olhar pelo retrovisor porque ninguém teve a mínima capacidade de o parar. Foi dos pés do avançado que partiu o golo do Leverkusen, que acabou anulado.

Diaby colocou a bola no segundo poste da baliza de Diogo Costa, onde Hudson-Odoi finalizou. Contudo, o VAR detetou uma falta sobre Pepê, levando à anulação do golo. A equipa de Sérgio Conceição começou a perder o fia à meada, sem saber o que fazer para travar o ímpeto germânico.

Tudo parecia acabar quando Taremi, aos 42 minutos, colocou no fundo da baliza uma bola plena de magia. Os dragões jogaram em equipa, a primeiro toque, sempre em espaços curtos e em direção à baliza, mas não mostraram mais o sorriso assim que Anthony Taylor anulou o tento azul e branco para assinalar... penálti para o Bayer Leverkusen.

Segundos antes, ao cortar um lance na grande área, David Carmo intercetou a jogada com o braço, o que não passou impune. Na marca dos 11 metros, Schick acabou travado por um grande Diogo Costa que, ainda em cima dos 45 minutos, voltou a esticar-se para salvar o FC Porto.

O ataque do Bayer Leverkusen estava cada vez mais vertiginoso e o intervalo chegou na altura ideal. Só aos 40 minutos é que os azuis e brancos deram trabalho a Hradecky, com o primeiro remate à baliza. Os comportamentos da equipa, que começaram bem, já não agradavam mais a Sérgio Conceição, que gritou muito desde o banco de suplentes para dentro do campo.

Na segunda parte, os alemães não tiveram a mesma força. Os segundos 45 minutos foram praticamente todos pintados de azul e branco. Valeu ao FC Porto os golos de Zaidu e Galeno, que entraram e fizeram a diferença. 

À terceira tentativa, aí está o primeiro triunfo do campeão nacional na Liga dos Campeões desta época. O momento está em crescendo, diga-se, estando a equipa de Sérgio Conceição lançada para jogar frente ao Portimonense na próxima jornada da I Liga. Para já, a aventura na Liga dos Campeões vai amena e longe de encerrada. Esta equipa tem sempre mais uma palavra a dizer, como se viu nesta terça-feira.

Momento do jogo: A grande parada de Diogo Costa no penálti de Patrick Schick. O guardião foi a figura da partida, por ter partido das suas luvas a vitória azul e branca. Mesmo com Pepe no centro da defesa, quem comandou a equipa foi o guarda-redes dos dragões.

Onzes iniciais

FC Porto: Diogo Costa; João Mário, Pepe, David Carmo, Wendell; Uribe, Bruno Costa, Eustáquio, Pepê; Evanilson, Taremi.

Bayer Leverkusen: Hradecky; Frimpong, Tapsoba, Tah, Hincapié; Hlozek, Aránguiz, Andrich; Diaby, Hudson-Odoi, Schick.

Antevisão

O FC Porto vai receber nesta terça-feira o Bayer Leverkusen em jogo da terceira jornada da Liga dos Campeões. Os azuis e brancos vão em busca dos primeiros três pontos na prova num momento contorbado da época.

Os comandados de Sérgio Conceição não venceram qualquer jogo na Liga dos Campeões desta época, tendo perdido para Atl. Madrid e, mais recentemente, Club Brugge, este por uns expressivos 4-0. De novo em casa, e com uma vitória importante frente ao Sp. Braga na I Liga, os dragões vão tentar virar a situação que, para já, não tranquiliza o universo portista.

O FC Porto-Bayer Leverkusen tem apito inicial às 20h00, no Estádio do Dragão, e poderá acompanhar a par e passo as incidências desse jogo aqui no Desporto ao Minuto.

Leia Também: FC Porto vence Leverkusen e assegura segundo triunfo na Youth League

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório