Meteorologia

  • 01 DEZEMBRO 2022
Tempo
14º
MIN 10º MÁX 15º

Notas do Marseille-Sporting: Triplo erro de Adán deixou leão em sarilhos

Formação de Alvalade perdeu por 4-1, esta terça-feira, na deslocação ao Vélodrome.

Notas do Marseille-Sporting: Triplo erro de Adán deixou leão em sarilhos

Depois de ter vencido Eintracht Frankfurt e Tottenham, o Sporting cedeu a primeira derrota na fase de grupos da Liga dos Campeões, esta terça-feira, ao perder na deslocação ao reduto do Olympique de Marseille (4-1), emblema proveniente do pote 4.

Num jogo que não contou com adeptos nas bancadas por força da sanção da UEFA, os franceses entraram pressionados pelo 'tout ou rien' e a verdade é que conseguiram reagir às adversidades de forma oportuna, contando com a ajuda de... Antonio Adán.

Francisco Trincão rubricou um golo madrugador aos 51 segundos e o Sporting parecia estar num conto de fadas, mas um duplo erro do guardião espanhol culminou na reviravolta dos franceses, assinada por Sánchez e Harit a fechar o primeiro um quarto de hora.

Numa tarde para esquecer, o guardião espanhol acabou expulso e nem Franco Israel evitou que a diferença aumentasse, com o terceiro golo a surgir ainda dentro da primeira meia hora, apontado por Balerdi.

Em inferioridade numérica, o conjunto orientado por Rúben Amorim entrou para a segunda parte com quatro mexidas e, apesar de ter tentado ameaçar reduzir a desvantagem, acabou mesmo por sofrer o 4-1 final, apontado pelo ex-FC Porto Mbemba.

Sporting e Olympique de Marseille voltam a defrontar-se na Liga dos Campeões já na próxima quarta-feira, em Alvalade, num jogo em que os leões vão querer limpar a imagem deixada no Vélodrome.

Vamos então às notas da partida

Figura

Amine Harit marcou e assistiu, pelo que acaba por se tornar numa das principais figuras da primeira vitória dos franceses na fase de grupos da Liga dos Campeões. O marroquino foi o principal agitador do jogo do Olympique Marseille e acabou por estar envolvido na reviravolta, primeiro a fazer o 2-1 aos 16 minutos com um cabeceamento certeiro e depois na assistência, a partir de um pontapé de canto, para o terceiro tento assinado por Balerdi.

Surpresa

Chancel Mbemba não é, de todo, uma surpresa, mas a verdade é que o ex-FC Porto revelou ser um dos principais destaques da equipa na partida. Além de ter travado diversas investidas dos leões, o central de 28 anos ganhou vários duelos aéreos, relançou a equipa para o ataque e ainda tratou de assinar o 4-1 final aos 84 minutos. O experiente central galgou uns metros no terreno, passou por vários oponentes e, na recarga do remate de Alexis Sánchez, fechou o triunfo dos franceses.

Desilusão

Antonio Adán teve uma tarde para esquecer. O guardião espanhol colecionou três erros num espaço de dez minutos e acabou por ter um peso gigante da derrota da equipa em França. Em apenas três minutos, não só permitiu que Alexis Sánchez empatasse ao pressionar um alívio, como ainda ofereceu segundo golo a Harit numa má reposição de bola. Aos 23 minutos, uma má saída entre os postes para socar uma bola com a mão fora da área acabou por ditar o pesadelo para o experiente guarda-redes.

Treinadores

Igor Tudor mudou algumas peças por comparação ao último jogo do Olympique Marseille, frente ao Angers (0-3) e, com a urgência em fazer os primeiros pontos, apresentou a equipa com mais atitude e isso notou-se na pressão que fizeram aos leões. Os dois primeiros golos assim o demonstraram. Oportuno a mexer na partida, o técnico dos franceses promoveu duas duplas alterações no decorrer do segundo tempo e foi tentando manter, com critério, o adversário longe da baliza.

Rúben Amorim não alterou muito em relação ao onze apresentado frente ao Gil Vicente e não podia ter pedido melhor entrada no encontro, com o golo madrugador de Trincão. Contudo, a infelicidade a triplicar de Adán deixou os leões em sarilhos e o jovem técnico apenas conseguiu limar algumas arestas ao intervalo, tendo promovido quatro alterações de uma assentada que, de alguma forma, condicionaram o jogo do adversário, apesar do 4-1 sofrido na reta final.

Árbitro

Davide Massa protagonizou uma arbitragem segura e sem casos polémicos. Houve um ou dois lances em que podia ter deixado o jogo seguir, mas a verdade é que encerrou o jogo no Vélodrome sem sequer ter sido chamado pelo VAR para visualizar lances mais polémicos.

Leia Também: Adán estragou sorriso inicial e atirou o leão para o abismo de Marselha

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório