Meteorologia

  • 18 JANEIRO 2022
Tempo
MIN 5º MÁX 14º

Edição

Desvio mortal colocou o dragão nos eixos: As notas do Portimonense-Porto

Azuis e brancos desbloquearam o nulo no final da etapa inicial.

Desvio mortal colocou o dragão nos eixos: As notas do Portimonense-Porto

No aperitivo para o dérbi eterno, o FC Porto não desperdiçou a soberana oportunidade de vencer na casa do Portimonense, por 3-0, e assistir ao confronto dos eternos rivais no cadeirão.

São agora quatro os pontos que tem de vantagem para o eterno rival, Benfica, mantendo-se emparelhado na liderança com o Sporting.

Mas deixemos o dérbi em Lisboa e regressemos ao sul do país, onde a formação algarvia até teve uma boa entrada no jogo, porém não passou apenas disso. Uma entrada triunfal, sem dividendos de maior realce para os pupilos de Paulo Sérgio.

O dragão começou paulatinamente a tomar o controlo do jogo, e Samuel Portugal aqui e ali a aliviar o perigo das imediações da sua área, até que no suspiro da etapa inicial surgiu o desbloqueio do nulo. Num livre cobrado por Luis Díaz, a redondinha do colombiano a bater em Pedro Sá e o desvio a ser mortal para o cofre algarvio.

O emblema da Invicta despertou, e de que maneira, e na etapa complementar o FC Porto foi lavrando jogadas de maior perigo, até surgir o golo da tranquilidade por Vitinha, que se estreou a marcar pelos dragões. O ponto final na partida foi colocado numa 'chapelada' de Otávio. 

Vamos então aos destaques da partida: 

Figura

Com Vitinha em jogo o FC Porto ganha muitas 'Vitinhas'. Um 'ás' a driblar, um 'ás' a recuperar, um 'ás' a servir os companheiros no último passe, para ainda ter atributos de finalizador. Marcou o primeiro golo com a camisola principal ao serviço dos dragões, para coroar uma exibição 'premium' em Portimão. 

Surpresa

É difícil já constituir uma surpresa, mas torna-se também difícil negligencia-lo do painel de destaques. Luis Díaz voltou a ser um quebra-cabeças para a equipa rival e foi dos pés do colombiano que surgiu, pela enésima vez, o maior triturador de linhas defensivas. Queima espaços como ninguém e dele surgiu o desbloqueio do nulo, convertendo o livre que deu origem ao primeiro golo da partida.  

Desilusão

Pedro Sá marcou o primeiro autogolo da carreira e acabou por 'atraiçoar' os companheiros, desbloqueando a 'via azul' para o triunfo dos dragões.

Treinadores

Paulo Sérgio: Na primeira parte a equipa colocou várias dificuldades ao FC Porto, porém o treinador dos algarvios não teve, na etapa complementar, e já em desvantagem no marcador, as melhores respostas para chegar pelo menos à igualdade.

Sérgio Conceição: Sem pensar no jogo contra o Atlético de Madrid, no decorrer da próxima semana, o dragão entrou em Portimão decidido a somar três pontos e a não provar dissabores no sul do país. A estratégia de Conceição funcionou na perfeição, apesar de um início 'mastigado' mas de uma segunda parte com ideias mais arrumadas e de 'melhores frutos' junto à baliza de Samuel Portugal.

Árbitro da partida

Sem dificuldades de maior envergadura, Manuel Oliveira passou entre os pingos da chuva e rubricou uma exibição de 'primeira apanha' no barlavento algarvio.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório