Meteorologia

  • 22 MAIO 2024
Tempo
17º
MIN 13º MÁX 21º

"O recital que viram de fora era o mesmo que estava a ver no banco"

Selecionador nacional dos sub-21 rendido aos jogadores.

"O recital que viram de fora era o mesmo que estava a ver no banco"
Notícias ao Minuto

23:11 - 31/03/21 por Notícias ao Minuto

Desporto Rui Jorge

Rui Jorge, selecionador nacional de sub-21, em declarações aos jornalistas, logo após o triunfo diante da Suíça (3-0) que valeu a qualificação para os quartos de final do Campeonato da Europa. 

Melhor jogo no Europeu?: “O jogo com a Inglaterra também foi muito bem conseguido e no jogo com a Croácia, principalmente na segunda parte, estivemos muito bem. Seria injusto estar a catalogar um dos jogos como o melhor. De forma geral, estivemos muito bem nos jogos todos e tinha de ser assim para vencer estas equipas. Estamos muito satisfeitos por aquilo que conseguimos fazer ao longo destes três jogos. Os jogadores estão de parabéns, porque deixaram aqui uma belíssima imagem."

Boa exibição: "O recital que viram de fora era o mesmo que estava a ver no banco. Disse isso aos jogadores que era um deleite vê-los jogar daquela forma. Quando conseguem em tão pouco espaço jogar de forma tão simples e de forma coletiva, o treinador só tem de desfrutar do que está a ver. Foi isso que fiz, tal como muitos portugueses."

Resultado não espelha dificuldade do jogo: "Apesar de o resultado ser desnivelado, não foi um jogo fácil. A chave esteve na boa circulação e na precisão que tivemos nessa circulação, não perdendo bolas em zonas onde a Suíça é muito forte em ataque rápido. Para mim, foi a melhor equipa que defrontámos em termos defensivos, mas impedimos que fossem fortes na recuperação."

Razão para a ausência de golos sofridos: "A qualidade dos atletas e o facto de terem conseguido demonstrá-la. Toda a gente sabe que eles a têm, mas poderiam não ter conseguido demonstrá-la. Agiram coletivamente em relação ao que queríamos do jogo e depois executaram. Concedemos poucas oportunidades diante de adversários fortes."

Itália é o adversário que se segue: "Não descrevo absolutamente nada, porque não vi jogo nenhum deles. Nem na qualificação nem nesta fase final. Não faço a mínima ideia do que aí vem. Vamos analisá-la para depois poder dar algumas respostas e dar em campo a mais importante resposta."

Convocatória para os 'quartos': "Acho que [a convocatória] não vai diferenciar muito daquilo que aconteceu neste espaço. Será uma competição ligeiramente diferente, porque vamos entrar naquela fase em que podemos fazer um jogo e não fazer mais, dois e não fazer mais ou fazer os três."

Próximo jogo apenas em maio: "De facto, não queria [o interregno de dois meses], porque gosto da competição seguida e dá outro encanto. É evidente que são as regras que temos agora e também não tivemos qualquer tempo de preparação para esta fase. São situações diferentes das habituais, mas temos de estar preparados para isso. Tínhamos três jogos para fazer neste espaço temporal e fizemo-lo brilhantemente. Iremos tentar aproveitar o próximo momento."

Leia Também: Euro sub-21: Portugal 'despacha' Suíça e qualifica-se para os 'quartos'

Leia Também: "Com este lote de jogadores fica mais fácil jogar..."

Recomendados para si

;

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório