Meteorologia

  • 04 DEZEMBRO 2020
Tempo
13º
MIN 6º MÁX 15º

Edição

Vieira rimou mesmo com Oliveira: As notas do FC Porto-Olympiacos

Sérgio Oliveira foi uma das melhores unidades dos dragões, na noite em que Fábio Vieira se estreou a marcar na Liga dos Campeões. Um triunfo suado do FC Porto, que resulta na primeira vitória na Champions esta temporada.

Vieira rimou mesmo com Oliveira: As notas do FC Porto-Olympiacos

Quem olhe apenas para o 2-0 desta terça-feira no Dragão não irá perceber a história do FC Porto-Olympiacos da 2.ª jornada do Grupo C da Liga dos Campeões. Os azuis e brancos venceram, sim, mas estiveram longe de ter facilidades por parte da equipa grega, treinada por Pedro Martins.

Neste triunfo histórico para os dragões - foi a vitória 100 na história da Taça/Liga dos Campeões -, Fábio Vieira inaugurou cedo o marcador. Logo aos 11 minutos, o jovem médio que se estreou a marca na competição aos 20 anos fez o 1-0 para a equipa da Invicta. Com o apoio dos 3.750 adeptos presentes no Dragão, o conjunto de Sérgio Conceição esteve perto do segundo golo ainda antes do intervalo, mas José Sá impôs-se entre os postes gregos.

No segundo tempo, o Olympiacos entrou determinado a evitar aquela que seria a primeira derrota em oito jogos esta época. Muita bola da equipa grega, várias oportunidades, mas o golo não apareceu. O FC Porto passou por grandes dificuldades, mas saiu ileso do 'sufoco'. Não marcou o Olympiacos, aproveitou a formação da casa.

Já perto do final, Sérgio Oliveira cabeceou para o 2-0 e confirmou o triunfo dos dragões à passagem do minuto 85. O médio portista carimbou mais uma excelente exibição, que ficou coroada com um golo no primeiro triunfo da equipa na Liga dos Campeões.

Neste momento, o FC Porto é segundo classificado no Grupo C da Liga dos Campeões com três pontos, atrás do Manchester City, que soma 6. O Olympiacos é terceiro com os mesmos três pontos que o FC Porto, e o Marselha ainda não conseguiu pontuar nesta edição da Champions.

Figura: Sérgio Oliveira foi um dos elementos mais importantes do FC Porto no seu processo ofensivo. Assistiu Marega numa das melhores oportunidades da equipa, teve mais dois passes para finalização e viu a sua exibição ser premiada com um golo já perto do final. Defensivamente, ajudou também a equipa azul e branca a equilibrar-se e somou quatro desarmes ao longo do jogo. É, sem sombra de dúvidas, um dos elementos mais preponderantes do FC Porto até ao momento.

Surpresa: Fábio Vieira voltou a ser titular num jogo de Liga dos Campeões e confirmou os créditos em si depositados. O jovem médio apontou o primeiro golo dos dragões, estreou-se a marcar na prova milionária e ofensivamente foi uma das unidades em maior foco nos primeiros 45 minutos. No entanto, a sua menor disposição para pressionar e defender levaram Sérgio Conceição a retirá-lo aos 60 minutos.

Desilusão: El-Arabi estava em noite não. O avançado da equipa grega que antes desta partida já levava seis golos em sete jogos esta temporada não conseguiu fazer jus ao facto de ser o homem-golo do Olympiacos. Teve alguns duelos com Marchesín, mas nunca conseguiu fazer o mais importante: balançar as redes.

Sérgio Conceição: Montou a equipa à sua imagem e o FC Porto esteve superior nos primeiros 45 minutos. Na segunda parte, a equipa azul e branca passou por dificuldades, mas o técnico mexeu na altura exata para inverter o controlo que o Olympiacos estava a ter no encontro.

Pedro Martins: Numa primeira parte pouco conseguida, a palestra do treinador português parece ter funcionado para formação grega. O Olympiacos mudou de cara nos segundos 45 minutos e obrigou o FC Porto a recuar muito no terreno. Ofensivamente não podia fazer muito mais, uma vez que a inspiração dos avançados não foi a melhor, mas houve vários erros defensivos que custaram caro e, neste caso, custaram a primeira derrota da temporada.

Árbitro: Daniel Siebert teve um critério muito largo. Deixou jogar quando tinha de deixar, mas existiram algumas faltas duras que podiam ter sido sancionadas com cartão, de forma a que não se repetissem. Ainda assim, não houve lances de grande polémica, contrastando com o jogo da 1.ª jornada entre o FC Porto e o Manchester City.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório