Meteorologia

  • 24 JANEIRO 2020
Tempo
14º
MIN 8º MÁX 14º

Edição

"Não andamos aqui a fazer experiências. Temos convicção do que fazemos"

Sérgio Conceição estabelece como prioridade "estar bem defensivamente e fazer golos para ganhar o jogo" com o Tondela.

"Não andamos aqui a fazer experiências. Temos convicção do que fazemos"

Sérgio Conceição mostrou-se, este domingo, confiante de que o FC Porto sairá vencedor do duelo com o Tondela, referente à 14.ª jornada da I Liga. Em conferência de imprensa, o treinador dos dragões assegurou, ainda, que Otávio está apto para ir a jogo e explicou as várias mexidas que tem feito na frente de ataque.

Bom registo em casa: Todas as equipas acham que podem fazer golos no Dragão, assim como nós achamos da casa dos adversários. O que temos que nos preocupar é em dar uma boa resposta e fazer com que isso não aconteça. Queremos estar bem defensivamente e fazer golos para ganhar o jogo.

Pressão extra devido à vitória do Benfica: A pressão faz parte do jogo, da vida. Nós temos um jogo amanhã para tentar ganhar, temos que estar a muito bom nível para o conseguir. Conhecemos o trajeto fora deste adversário, ganhou em campos complicados. Temos que olhar para isso, conhecendo bem o adversário e focando na nossa equipa. A pressão somos nós que criamos a nós próprios, porque representamos um clube histórico, que está habituado a ganhar. Temos que fazer o nosso trabalho e tentar ganhar todos os jogos para em maio se fazerem as contas.

Esperava maior consistência nesta altura: Esperava, é verdade. Estivemos já, em alguns jogos, num nível bom. O jogo da Liga Europa resumiu um pouco o comportamento da equipa. Não podemos dissociar o processo ofensivo do defensivo. Analisámos e percebemos o que temos que trabalhar. Passámos em primeiro na fase de grupos, mas há situações que temos que melhorar, nomeadamente na dinâmica de jogo. Se tivermos uma dinâmica de jogo mais forte, defensivamente estaremos melhor posicionados para, quando perdermos a bola, não estarmos desequilibrados. Há coisas a trabalhar e estamos atentos a elas.

Clássico com o Sporting pode pesar nas opções: Hoje, por acaso, vi a imprensa. Estamos preocupados com o jogo de amanhã, que é o mais importante. Não pensamos no Santa Clara, no Chaves e no Sporting. Vi hoje escrito que tenho dois jogadores à bica, o Corona e o Marcano, mas se tiverem que jogar jogam. O jogo mais importante continua a ser o próximo. A nossa tolerância é sempre zero, estamos habituados a estar sobre pressão de representar um clube histórica.

Melhores resultados em casa do que fora: Está por dizer que quase todos os jogos são competitivos, em que as equipas estão cada vez mais preparadas, e que dificultam muito a vida aos adversários. A forma como temos conseguido tornear esses problemas fora de casa tem sido mais do que no Dragão. Cada jogo tem a sua história e dá problemas diferentes, e é a partir daí que trabalhamos. Percebemos que, por vezes, não é só a estratégia que está em casa. O que conta são as individualidades e a capacidade de desequilibrar. A qualidade do plantel é inequívoca, existe. Tenho um plantel extremamente equilibrado, que me dá garantias, mas nalguns momentos não tem vindo essa inspiração que faz a diferença.

Testou várias duplas no ataque: Muitas das vezes as pessoas não veem o que é feito aqui... Temos cinco avançados e mais um ou outro jogador que também pode jogar na frente, e, apesar de todos terem algumas semelhanças, são todos diferentes e passam por momentos de forma diferentes. Há uma série de situações que colocamos em cima da mesa. Não andamos aqui a fazer experiências a ver se dá certo. Temos convicção daquilo que fazemos.

Convicção de que o FC Porto será campeão: Vem da qualidade e do trabalho. Dá-me essa convicção. Agora os outros não perderem pontos... Tem a ver com o que os outros fazem. O que tenho que fazer é tentar não perder mais pontos até final da época.

Casa de Otávio assaltada: No dia desse acontecimento claro que mexe com toda a gente, até connosco, mas é um problema interno. Ele sabe que todos estão solidários com ele, mas não há nada a fazer. Graças a Deus não aconteceu nada de grave. As coisas irão resolver-se como deve de ser. Cabe-nos estar com eles e, a partir daí, não será o primeiro nem o último. Mas está bem para jogar.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório