Meteorologia

  • 19 MAIO 2019
Tempo
17º
MIN 16º MÁX 18º

Edição

"Decretar uma amnistia a sócios expulsos implicará revisão dos estatutos"

Presidente da Mesa da Assembleia Geral do Sporting concede esta terça-feira uma entrevista ao canal do clube de Alvalade.

"Decretar uma amnistia a sócios expulsos implicará revisão dos estatutos"
Notícias ao Minuto

20:32 - 23/04/19 por Notícias Ao Minuto 

Desporto Rogério Alves

Rogério Alves, presidente da Mesa da Assembleia Geral do Sporting, comentou, em declarações ao canal do Sporting, a revelação da auditoria realizada ao emblema de Alvalade, mas também os pedidos recentes para a realização de Assembleia Gerais extraordinárias.

Confira o essencial da conversa mantida pelo dirigente verde e branco.

Divulgação da auditoria (fuga de informação): Sim, confirmo que recebi cartas pelo jornal e depois a correspondência. 

Auditoria: Não se trata de uma auditoria forense, mas uma auditoria de gestão. Para que fique claro. A auditoria foi pedida pela comissão de gestão, não sei em circunstâncias ou motivações, mas deve ser a motivação normal, avaliar atos de gestões anteriores. Como já disse diversas vezes, digo e penso livremente, não sou um grande adepto de fazer auditorias sempre que uma direção sai. Porquê? Porque as contas de uma entidade como a SAD e clube, são auditadas, por isso tenho alguma resistência a este hábito que parece estar a implantar-se. Sou mais apologista que nos atos de gestão se houver algum aspeto que crie suspeita, que os órgãos apresentem os seus argumentos. Mas deixe-me frisar: Foi a Comissão de Gestão e não a direção atual que pediu a auditoria. 

A Auditoria tem um processo de confeção e as informações são transmitidas de lá para cá. O que vimos no final? Vimos a divulgação da auditoria. O que eu quero repetir é que foi obviamente mau para o clube que a auditoria tivesse sido alvo de uma fuga de informação. Isto é mau para o Sporting, para a SAD, mas sobretudo para quem tem a função de dirigir o Sporting e a SAD.

Direção sem interesse na divulgação: A direção não tinha interesse nenhum. Não é bom ver espalhadas informações que são obviamente para manter em confidencialidade. O que aconteceu foi algo de traiçoeiro para o Sporting e é uma violação dos estatutos do Sporting e não sabemos quem foi. Não sabemos se foi de dentro do Sporting ou de fora. 

Responsabilidade: Não faz sentido imputar a responsabilidade à direção, até porque esta poderá ter vindo de fora. Como sabemos, até nos casos mediáticos, com os documentos mais diversos, hoje é muito difícil controlar o fluxo de informação. Nas grandes investigações, normalmente, pensa-se sempre quem é o principal beneficiado com a fuga de informação e esse torna-se o principal suspeito. Aqui o que está em causa, para além da moléstia que causa ao clube e à SAD, é que a direção seria a última a querer ver tornado públicos estes dados que enfraquecem a sua posição negocial. 

AG extraordinária justifica-se?: Há uma coisa que no Sporting deveria ser tida em conta: as candidaturas terminam com as eleições. Não é saudável estar sempre a falar nos ex-candidatos. Efetivamente, para o universo sportinguista foi mau que auditoria tivesse sido divulgada desta forma. Não era esta a maneira que a direção estaria a pensar divulgar esta auditoria. Seguramente. Aconteceu e então vai fazer-se aquilo que tem sido solicitado, e bem, e que o presidente do Sporting já anunciou que está em curso, que é uma participação ao Conselho Disciplinar do clube, e uma participação às autoridades para que também as autoridades investiguem este facto. A direção está a fazer tudo o que está ao seu alcance para descobrir o que aconteceu e perseguir os responsáveis se forem detetados. O facto foi praticado, a divulgação foi feita, agora a nossa preocupação é minorar os estragos e não esfregar, como algumas pessoas têm feito como prova de vida, e a lamuriar e a culpar a direção. O facto está consumado. Temos de apoiar a direção para que consigam minorar os estragos. 

Assembleia Geral para esclarecer fuga de informação (sócios comuns e não conhecidos): Era bom no Sporting que deixasse de haver ex-candidatos. Não podemos permanentemente andar a ocupar o espaço público do Sporting com advertências, avisos, ralhetes, críticas, quando, paralelamente, se desenvolve uma atividade para tentar fazer bem ao clube. Efetivamente, como sportinguistas, não podemos permitir que o espaço público esteja permanentemente ocupado por lamentos ou más notícias. 

Carta: É preciso dizer algo que parece óbvio. Eu pessoalmente não tenho nada contra a discussão de ideias e ideias novas. Uma das coisas que gostaria de tentar fazer, era uma discussão sobre a revisão dos estatutos. Essa questão foi lançada agora para o espaço público com esse pedido de amnistia. Algo que me parece óbvio, contudo, é que os estatutos do Sporting não prevêem qualquer amnistia. Decretar uma amnistia implicará uma revisão dos estatutos. (...) Qualquer sócio poderá pedir a sua reabilitação. Isto é o que há de mais parecido com uma amnistia.

Assembleia gerais: Temos um calendário de AG's muito comprimido. O ano passado, cito de memória, o Sporting terá feito 6 AG's. Foi um ano de exceção. (...) Agora, estamos a acabar a época desportiva. Estou a aguardar que o Conselho Disciplinar e Fiscal, aceitando os recursos interpostos, os envie para a Mesa da Assembleia Geral e teremos de marcar uma Assembleia Geral para apreciar essa matéria. Teremos de saber qual é a opinião dos dois sócios expulsos, Bruno de Carvalho e Alexandre Godinho, sobre o aquilo que é proposto para eles próprios. Eles que recorreram, também deverão pronunciar-se sobre algo que diz respeito a eles. Neste momento, com os estatutos que existem, essa figura não está contemplada. (...) Temos essa AG para agendar, outra para o orçamento do próximo ano, que deve realizar-se em junho... Vou ponderar essa questão, terei gosto em falar com os subscritores da carta. É que nem sequer concretizam muito sobre o que será esta amnistia. 

Comunicação: Vivemos numa era de comunicação em que todos os dias o Sporting é tema. Todos os dias há um tema novo. Uma entrevista, uma carta aberta... Eu percebo a preocupação pela divulgação da auditoria. Mas eu também sei que foi das primeiras pessoas que publicamente se manifestou num sentido muito negativo contra a divulgação da auditoria. Isso não pode ser utilizado como arma de arremesso contra a direção, nem pode colonizar todo o espaço público do Sporting. (...) Não podemos ficar escravos daquilo que correu mal.

Reação de Varandas: Veio no tempo absolutamente certo. Temos milhões de adeptos em Portugal e no estrangeiros. Temos mais de 100 mil sócios, mas temos milhões de adeptos que vibram com o Sporting, que têm interesse que as coisas bem. Essas pessoas exigem dos sportinguistas com maior intervenção no estado público sentido de estado. Não podemos viver sempre no criticismo. O que o presidente disse era o que tinha de ser dito. 

Carlos Vieira (não existiu fraude fiscal, resultados positivos e não contacto da auditora): Como foi tornado público há alguns temas que causam perplexidade. Se se suspeitam de alguma coisa então que investigue. Mas também não vale a pena passar a vida a falar desses temas. A auditoria tem dossiers que suscitam dúvidas. Se não houve fraude fiscal é ótimo. Para o Sporting é ótimo. Não sei se houve ou não. Aceito e respeito que Carlos Vieira defenda a sua 'dama'. Mas esses temas têm de ser detalhados.

Análise superficial da auditoria: Carlos Vieira alude ao facto de não ter sido ouvido. Aquando da auditoria anterior, promovida pela direção, tanto quanto sei, pela direção da qual fazia parte Carlos Vieira, critiquei por as pessoas visadas não terem sido ouvidas. Penso que as pessoas devem ser ouvidas. (...) Viemos de um ano terrível, (...) tivemos uma direção que foi eleita, na sequência de uma Comissão de Gestão, e que no caso do futebol, havia uma equipa e um treinador que não tinham sido escolhidos por esta direção. Esta direção fez as adaptações que tinha de fazer, foi fortemente criticada por isso... Neste momento começam a ver-se os frutos desse trabalho. 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório