Meteorologia

  • 23 OUTUBRO 2018
Tempo
25º
MIN 25º MÁX 26º

Edição

Série de Qi Baishi bate recorde de pintura chinesa mais cara da História

Uma série de 12 quadros de paisagens do pintor Qi Baishi foi leiloada por 931 milhões de yuan (120 milhões de euros), tornando-se na mais cara obra de arte chinesa da história, noticia hoje o jornal China Daily.

Série de Qi Baishi bate recorde de pintura chinesa mais cara da História
Notícias ao Minuto

08:30 - 18/12/17 por Lusa

Cultura Leilão

A série "12 paisagens", vendida no domingo em Pequim pelo conglomerado Poly, dedicado à arte e ao investimento imobiliário, transformou-se também numa das 20 obras mais caras da arte mundial, retirando da seletiva lista uma das versões d' "O Grito", a célebre obra do pintor norueguês Edvard Munch.

A licitação começou em 450 milhões de yuan (58 milhões de euros), mas acabaria por chegar ao dobro após a oferta final de um comprador, cujo nome não foi ainda revelado, apresentada por telefone.

O preço final da obra, o primeiro relativo a arte chinesa a superar os 100 milhões de dólares (85 milhões de euros), bateu o recorde que o próprio Qi Baishi tinha estabelecido em 2011, quando a sua obra "Águia pousada num pinheiro" foi arrematada por 65,5 milhões de dólares (55,6 milhões de euros) num leilão da China Guardian Auctions.

A série de 12 paisagens verticais, cada uma com 1,8 metros de altura, foi pintada por Qi Baishi em 1925 e segue os cânones das tradicionais aguarelas paisagísticas orientais.

Oferecidos pelo artista a um amigo em Pequim, os quadros mudaram de proprietário por diversas vezes mas estiveram sempre nas mãos de colecionadores privados.

Qi Baishi (1864-1957) é considerado um dos mais influentes artistas plásticos chineses do século XX.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório