Meteorologia

  • 21 OUTUBRO 2017
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 18º

Edição

'Días Hábiles' convidam público a questionar-se no Teatro São João

O Teatro Nacional São João, no Porto, abre a temporada com o espetáculo 'Días Hábiles', uma peça que partiu duma viagem exploratória e convida o público a questionar os "limites da coexistência", disse hoje o sonoplasta, Rui Santos.

'Días Hábiles' convidam público a questionar-se no Teatro São João
Notícias ao Minuto

20:10 - 25/09/17 por Lusa

Cultura Espetáculo

"Trazemos aqui o questionamento de quais são os limites da coexistência e, se vamos pensar na coexistência, na possibilidade de várias pessoas com diversos mundos, valores e formas de estar na vida coexistirem umas com as outras, temos que tentar pensar em encontros, onde, inevitavelmente, o confronto é um fim", explicou Rui Santos em declarações à Lusa, após um ensaio para jornalistas.

A estreia está marcada para quarta-feira, às 21:00, no Mosteiro de São Bento da Vitória, uma das salas que fazem parte do Teatro Nacional de São João, podendo depois ser vista de quarta a sexta-feira, às 21:00, e, no sábado, às 19:00.

O mote deste espetáculo partiu de uma viagem realizada, entre março e junho de 2015, pelo sonoplasta Rui Santos e pelo diretor artístico Alfredo Martins, na qual percorreram parte da América do Sul, passando por diversos países como o Brasil, Argentina, Chile, Bolívia, Peru, Equador e Colômbia.

Alfredo Martins explica que a viagem foi "uma combinação de turismo, trabalho e investigação", em que juntaram vários materiais e gravações de vídeos com que se iam deparando, "sem algum critério aparente, mas com algum tipo de intuição" relativamente ao que estavam a ver, pois já havia a vontade "de construir alguma coisa a partir da experiência vivida", confessou.

Com o espetáculo, tentam trazer para cena parte da sua experiência "como brancos, portugueses, europeus, de classe média e antigos colonizadores" em viagem no sul da América, propondo pensar como se conseguiram relacionar com as realidades que se cruzaram, "as naturais e as humanas, as fáceis e as difíceis".

"O que podemos trazer de lá é, sobretudo, a reflexão que [a viagem] nos permite fazer em relação à nossa realidade, de Portugal e da Europa", rematou.

Em igual sentido, Rui Santos enfatizou ainda que da viagem não transportou diretamente ferramentas nem conceitos, mas antes questionamentos.

"Questionamentos sobre os nossos estilos de vida, e também sobre as instituições que nós temos e sobre as quais conduzimos os nossos dias. Aquilo que se traz é um questionamento sobre tudo que é necessário talvez refazer e é muita coisa" - questionando "o que é isto de sermos representados, por quem e em que circunstâncias, e o que isso nos faz a nós enquanto pessoas e à nossa soberania".

"Días Hábiles" é uma criação de Rui Santos e Alfredo Martins, que contou com a coprodução do teatro meia volta... e do TNSJ.

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pela Escolha do Consumidor 2017.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório