Meteorologia

  • 05 MARçO 2024
Tempo
MIN 8º MÁX 16º

Rede de Museus de Coimbra passa a ser composta por doze instituições

A Coimbra Rede de Museus, fundada em 2013, formalizou hoje a entrada de quatro novos membros, passando a ser composta por uma dúzia de instituições detentoras de coleções visitáveis com relevante interesse histórico.

Rede de Museus de Coimbra passa a ser composta por doze instituições
Notícias ao Minuto

22:45 - 26/09/23 por Lusa

Cultura Museus

De acordo com o vice-presidente da Câmara Municipal de Coimbra, Francisco Veiga, as novas entidades aderentes são a Casa de Infância Doutor Elysio de Moura, o Seminário Maior da Sagrada Família de Coimbra, a Confraria da Rainha Santa Isabel e a Fundação Inês de Castro.

"O objetivo desta rede é dinamizar atividades, diversificar a oferta e promover iniciativas conjuntas, através de um sistema informal, que visa potenciar a ação museológica no espaço público", destacou, na cerimónia de assinatura da primeira adenda ao protocolo de constituição da rede, que decorreu ao final da manhã de hoje, no salão nobre dos Paços do Concelho.

Nesta ocasião, o autarca explicou que a atividade da Coimbra Rede de Museus incide sobretudo na "definição e articulação dos eventos organizados no âmbito do Dia Internacional dos Museus e da Noite Europeia dos Museus", que decorrem habitualmente em maio.

"Sem prejuízo de outros projetos que estamos a desenvolver em estreita colaboração, destaco, por exemplo, o trabalho que está a ser desenvolvido para promover a criação de um bilhete único, de modo a estruturar a oferta de forma integrada e facilitar o acesso aos espaços museológicos que estão representados nesta rede", acrescentou.

A par do bilhete único, Francisco Veiga anunciou ainda que está em fase de conclusão a edição de um mapa dedicado exclusivamente aos museus que compõem a rede.

A Coimbra Rede de Museus foi fundada em 2013 com a missão de contribuir para o dinamismo cultural da cidade e do país, articulando, cooperando e partilhando responsabilidades e recursos entre os parceiros.

Nessa data assinaram o protocolo de cooperação a Câmara Municipal de Coimbra (com o Museu Municipal de Coimbra), a Universidade de Coimbra (com o Museu da Ciência), o Turismo da Universidade de Coimbra (com o Museu Académico e o Jardim Botânico) e a Direção Geral do Património Cultural (com o Museu Nacional de Machado de Castro).

Formalizaram ainda o acordo a Direção Regional de Cultura do Centro (com o Mosteiro de Santa Clara-a-Velha), a Fundação Bissaya Barreto (com a Casa-Museu Bissaya Barreto), o Carmelo de Santa Teresa (com o Memorial Irmã Lúcia), a Santa Casa da Misericórdia (com o Museu da Santa Casa) e a Águas de Coimbra (com o Museu da Água).

Esta rede tem vindo a dinamizar atividades ligadas a eventos de caráter internacional, como as Jornadas Europeias do Património e o Dia Internacional dos Museus, e de 2013 a 2019 foram desenvolvidos vários percursos e visitas com o intuito de divulgar os espólios e edifícios dos museus e dinamizar o património histórico de Coimbra.

A sua atividade esteve suspensa durante os anos de 2020 e 2021, devido à pandemia causada pela covid-19, tendo sido depois retomada em 2022.

Desde então, passou a contar com a participação ativa dos quatro novos membros, quer no Dia Internacional dos Museus de 2022, como nas Jornadas Europeias do Património, de 2023.

Leia Também: Dias do Jazz nas Caldas da Rainha em outubro e novembro

Recomendados para si

;
Campo obrigatório