Meteorologia

  • 03 MARçO 2024
Tempo
10º
MIN 9º MÁX 15º

Câmara de Lisboa quer alargar Passe Cultura até ao fim de 2023

A medida, introduzida em 1 de dezembro de 2022, no âmbito de um conjunto de medidas lançadas pela Autarquia visa apoiar as famílias e as empresas da cidade no combate à inflação.

Câmara de Lisboa quer alargar Passe Cultura até ao fim de 2023
Notícias ao Minuto

21:27 - 27/06/23 por Marta Amorim

Cultura Cultura

A Câmara Municipal de Lisboa quer alargar até ao fim de 2023 o Passe Cultura, que dá acesso, de forma gratuita, aos equipamentos culturais municipais pelos jovens até aos 23 anos e pelos munícipes com idade igual ou superior a 65 anos.

A medida, introduzida em 1 de dezembro de 2022, no âmbito de um conjunto de medidas lançadas pela autarquia, visa apoiar as famílias e as empresas da cidade no combate à inflação.

Até ao dia 15 de junho de 2023, usufruíram do Passe Cultura 8.565 pessoas, das quais 5.993 com 23 anos ou menos e 2.572 com 65 anos ou mais. Os equipamentos mais procurados foram: LU.CA - Teatro Luís de Camões, São Luiz Teatro Municipal, Padrão dos Descobrimentos e Museu de Lisboa – Palácio Pimenta.

Contudo, a CML quer alargar esta medida - que terminaria a 30 de junho - até ao fim do ano. Assim, o alargamento da vigência do Passe Cultura vai ser apreciado na reunião da Câmara Municipal de Lisboa de amanhã, 28 de junho. Nela vai ser deliberada uma proposta que visa mandatar o representante do Município para votar favoravelmente na Assembleia Geral da EGEAC a prorrogação da medida. 

O presidente da Câmara Municipal de Lisboa congratula-se com a “adesão expressiva dos lisboetas” a esta medida, que pretende alargar até ao final do ano. “O Passe Cultura constitui um investimento muito relevante para estimular a criação de hábitos de fruição cultural e para possibilitar um maior e mais facilitado acesso às expressões culturais por parte do público mais jovem e do público com mais idade”, afirma Carlos Moedas em declarações enviadas ao Notícias ao Minuto

A medida Passe Cultura contempla 47 equipamentos culturais municipais, entre monumentos, museus, teatros, galerias, espaços culturais e bibliotecas, entre outros. Os números apresentados não contemplam o Castelo de São Jorge, onde é aplicado o acesso gratuito a todos os residentes de Lisboa.

Para beneficiar do Passe Cultura, os ingressos de entrada devem ser obtidos nos locais, uma vez que a medida não contempla bilhetes adquiridos através de plataformas de venda eletrónica. Estão igualmente excluídos ingressos para acesso a projetos culturais e espetáculos em coprodução, de produção exclusiva por terceiros, meros acolhimentos ou com fins de beneficência.

Leia Também: "É imprescindível" museus e monumentos poderem usar receitas geradas

Recomendados para si

;
Campo obrigatório