Meteorologia

  • 17 JUNHO 2019
Tempo
14º
MIN 13º MÁX 16º

Edição

Artista convida a pensar o Alentejo como um corpo através de esculturas

Uma exposição que convida 'a pensar o Alentejo como um corpo', através de esculturas de órgãos, ossos e sons humanos associadas a elementos tradicionais da região, como vinho, pão e cante, vai estar patente ao público em Beja.

Artista convida a pensar o Alentejo como um corpo através de esculturas
Notícias ao Minuto

13:00 - 27/02/19 por Lusa

Cultura Arte

Trata-se da exposição 'Anatomia Regional' do artista plástico brasileiro Eduardo Freitas e vai poder ser visitada no Centro UNESCO para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial, a partir de sexta-feira e até ao dia 1 de maio, divulgou hoje a Câmara de Beja.

Com a exposição 'Anatomia Regional', o que em biologia é o método de estudo do corpo por regiões, o autor convida "a ver e a pensar o Alentejo como um corpo", através de esculturas que interpretam órgãos, ossos e sons do corpo humano e associadas a elementos tradicionais da região, como terra, vinho, pão, religiosidade e cante, explica o município, num comunicado enviado à agência Lusa.

Eduardo Freitas criou as esculturas durante uma residência artística que fez em 2018 na Associação Cultural de Arte e Comunicação - Oficinas do Convento, em Montemor-o-Novo, no distrito de Évora, também no Alentejo.

O artista fez a residência após ter vencido o primeiro concurso do programa de residências artísticas para criadores 'Tradição>

Segundo o município de Beja, no âmbito de uma outra residência artística, Eduardo Freitas vai trabalhar durante um mês e meio no Centro UNESCO para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial na cidade para continuar a explorar as mesmas interligações de anatomia regional.

O resultado da residência, promovida pelo município e pelo centro, será apresentado em Beja no último trimestre deste ano, no âmbito das comemorações do 5.º aniversário da classificação pela UNESCO do cante alentejano como Património Cultural Imaterial da Humanidade.

Eduardo Freitas nasceu em 1990, na cidade de Ponta Grossa, no estado do Paraná, no Brasil, e "em 2017 decidiu vir para Portugal na expectativa de encontrar novos estímulos e impulso criativo para a sua produção artística", conta a autarquia.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório