Meteorologia

  • 17 FEVEREIRO 2019
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 16º

Edição

Gavin James chegou a Portugal e conquistou com um concerto intimista

O irlandês atuou pela primeira vez em Lisboa, depois de um concerto no Porto, no Hard Rock.

Notícias ao Minuto

17:40 - 20/01/19 por Filipa Matias Pereira 

Cultura Música

‘Always’ será, porventura, a música mais conhecida de Gavin James junto do público português. ‘You're in my head, always, always, I just got scared away, away’. Quantas vezes já cantarolou estes versos enquanto conduz? O cantor irlandês subiu ao palco, pela primeira vez, em Lisboa, no LAV – Lisboa Ao Vivo, para um concerto intimista.

Com uma pontualidade quase britânica, o também compositor começou por dedilhar na sua guitarra os acordes de ‘Till the sun comes up’, porventura não uma das mais tocadas nas rádios, mas o público deixou-se encantar pela sonoridade da melodia. A sala de espetáculos encheu-se para ouvir o performer de 27 anos, ruivo e de barba ruiva.

Com o bom humor na ponta da língua, Gavin James deu os primeiros passos para conquistar o público português. E, a avaliar pela recetividade, este será o prenúncio de um futuro bem risonho para o irlandês em terras lusas.

Em palco, Gavin James fez-se acompanhar pelo teclista Geoff. Apenas duas presenças, mas cuja cumplicidade enche o palco. A simpatia do músico fez-se notar ao longo de cerca de 1 hora de concerto, numa constante troca de empatia com o público que, apesar de tímido inicialmente, lá foi perdendo a vergonha. Depois de tantos ‘la, la, las’,  começaram a ouvir-se os versos em plenos pulmões e em uníssono.

A troca constante de guitarra será porventura uma imagem de marca do irlandês, que quando fica a sós em palco dá preferência à elétrica. E se imprevistos acontecem quando naturalmente menos se espera, Gavin bem o pode dizer. Quando se preparava para tocar ‘Glow’, a guitarra que usava ficou sem uma corda. E eis que o bem disposto Gavin James surpreende tudo e todos para elevar o concerto intimista ao expoente máximo. O cantor surge no meio da plateia, num completo gesto de improviso, sem qualquer tipo de amplificação, para tocar uma das suas melodias, abraçado pelo público português que, em silêncio e de telemóvel em punho, não deixou de registar o momento. Veja o vídeo na galeria. 

Depois de músicas como ‘Coming Home’, ‘Nervous’, chega a ‘Hearts on fire’, onde Gavin pediu ao público que se baixasse. Sem delongas, a plateia, em esforço e com os joelhos fraquejarem, acedeu e só ‘explodiu’ às ‘ordens’ do cantor no momento certo. Ao som da icónica ‘Always’, a plateia viu a atuação de Gavin pelo ecrã dos 'smartphones'. O momento ficou não só timbrado na memória dos fãs, mas também nas redes sociais. A letra da música passa atrás do cantor, num ecrã, num claro convite à colaboração do público.

Já no encore, quando se preparava para cantar ‘Cigarette Break’ – do seu mais recente albúm 'Only Ticket Home' -, Gavin perguntou ao público se queria fazer algum pedido. Alguém, no meio da multidão, pediu a já antiga ‘Hole in My Heart’. O irlandês aceitou o desafio, embarcou no ritmo, mas a meio perdeu-se nos versos – um fraquejo da memória em que lhe vendeu um 'smartphone' de uma fã. Tânia, assim se chamava, emprestou-lhe o telemóvel para que Gavin visse a letra e de agradecimento ficou com uma 'selfie'.

No encore, emprestou a voz a 'Book of Love' dos Magnetic Fields, e fechou com chave de ouro com 'Only Ticket Home'. Na despedida, como não poderia deixar de ser, o músico prometeu regressar e agradeceu em português: “Obrigada”.

Gavin James marcou também presença no Porto, num concerto no Hard Rock, promovido pela Everything Is New. 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório