Meteorologia

  • 22 JANEIRO 2022
Tempo
MIN 5º MÁX 14º

Edição

Lar Conselhos Vai mudar de casa? Há dois itens que...

Vai mudar de casa? Há dois itens que deve (mesmo) levar consigo

Face ao stress de trocar de casa, algumas pessoas optam por deixar coisas para trás, como sofás ou móveis de jardim. No entanto, de acordo com agentes imobiliários, há dois itens que deve mesmo levar consigo. Ora veja.

Vai mudar de casa? Há dois itens que deve (mesmo) levar consigo

Mudar de casa é muitas vezes, também, o primeiro passo para o começo de uma nova fase. Por isso, o momento não deve ser algo que nos deixe angustiados, mas que nos motive para começarmos da melhor maneira essa nova etapa. No entanto, face a esse stress, algumas pessoas optam por deixar coisas para trás, como sofás ou móveis de jardim. No entanto, de acordo com agentes imobiliários, há dois itens que deve levar consigo. Ora veja.

Iluminação

A verdade é que os candeeiros são uma das primeiras coisas que as pessoas tendem a trocar quando mudam de casa. No entanto, se se deu ao trabalho de personalizar um candeeiro ao seu estilo, não os deixe para trás, enfatiza Phillip Salem, agente imobiliário da Compass Real Estate, em Nova Iorque.

"Muitos pensam que têm de os deixar", declara o agente imobiliário à plataforma especialista em soluções para a casa. "Mas, aconselho sempre os meus vendedores a levá-los e a trocá-los com uma lâmpada diferente."

Mobília antiga

Quando se mudar, considere levar as peças de mobília mais antigas. Estes estilos podem ser intemporais, mas isso não significa que poderá encontrá-los sempre que queira. Isto porque "móveis antigos não podem ser substituídos", salienta Marina Vaamonde, consultora imobiliária e fundadora da HouseCashin.

Mas, se está preocupado que o estilo da peça vá interferir com a decoração da sua casa nova, saiba que tem opções.

"Móveis mais antigos podem ser renovados para atender à sua decoração atual", nota a consultora imobiliária. Além disso, os estilos mais antigos voltam sempre a estar na moda, salienta. "Muitas peças antigas, como consolas e bancos de bancos estofados, são muito procuradas."

Além disso, reforça a consultora, "se a mobília em questão tiver valor sentimental, não se deve separar dela."

Leia Também: Venda de casas de luxo continua a crescer a nível global, revela estudo

Campo obrigatório