Meteorologia

  • 19 MAIO 2022
Tempo
28º
MIN 14º MÁX 29º
Imobiliário Arrendamento Preço médio de arrendamento sobe 5,1...

Preço médio de arrendamento sobe 5,1% em novembro, revela portal

O mês de novembro registou, até ao momento, o valor médio de casas para arrendar mais elevado deste ano (1.048 euros). Lisboa, Porto, Faro, Região Autónoma da Madeira e Setúbal foram os distritos com o preço médio mais alto, tanto na compra como no arrendamento, de acordo com dados divulgados pelo Imovirtual.

Preço médio de arrendamento sobe 5,1% em novembro, revela portal

O preço médio de casas para arrendar anunciado no portal Imovirtual continuou a subir em novembro (2,8%) face a outubro, passando de 1.020 euros para 1.048 euros, após ter descido em setembro, mês quando o valor médio estava nos 1.006 euros. Em relação ao período homólogo, quando arrendar casa tinha um custo médio de 997 euros, verificou-se um crescimento de 5,1%. Deste modo, o mês de novembro registou, até ao momento, o valor médio de casas para arrendar mais elevado deste ano, segundo informa o Imovirtual, em comunicado enviado às redações.

Dos distritos analisados, Lisboa (1.295 euros), Porto (1.042 euros), Região Autónoma da Madeira (922 euros), Faro (855 euros), e Setúbal (800 euros) foram os distritos mais caros para arrendar casa em novembro. Do outro lado da tabela, surgiu Castelo Branco como o distrito mais barato (422 euros).

De acordo com os mesmos dados, a que o Notícias ao Minuto teve acesso, todos os distritos apresentaram uma subida do valor médio de arrendamento, exceto Beja (17,6) e Aveiro (0,4%). Bragança (24,4%) foi o distrito com maior aumento da renda em novembro, face a outubro, passando de 451 euros para 561 euros. Comparativamente com novembro de 2020, também Bragança registou a maior subida (50%) no preço médio anunciado, subindo de 374 euros para 561 euros. 

E o preço médio de casas à venda?

Segundo o mesmo estudo, face ao mês anterior, o preço médio de venda anunciado no portal manteve (0,1%) a estabilidade já verificada em outubro, fixando-se agora nos 367.543 euros. Este valor é o 4.º valor mais elevado do ano, indica o Imovirtual. Já em comparação com setembro de 2020, quando o preço médio era de 345.850 euros, verificou-se um crescimento de 6,3%.

Por distritos, Lisboa (576.305 euros), Faro (504.285 euros), Região Autónoma da Madeira (379.992€), Porto (333.640 euros) e Setúbal (314.989 euros) foram os distritos mais caros para comprar casa em novembro. Guarda foi o distrito mais barato (112.969 euros).

Leia Também: Preço das casas para arrendar caiu 4,2% no último ano, revela plataforma

Campo obrigatório