Meteorologia

  • 20 MAIO 2022
Tempo
31º
MIN 17º MÁX 34º
Imobiliário Habitação Fixando: Portugal com falta de traba...

Fixando: Portugal com falta de trabalhadores para reparar as casas

O número de especialistas nas áreas da reparação e da manutenção residencial, como picheleiros, canalizadores e eletricistas, é cada vez menor, revelam dados da plataforma Fixando.

Fixando: Portugal com falta de trabalhadores para reparar as casas

Segundo a plataforma tecnológica Fixando, há cada vez menos oferta disponível em Portugal, de trabalhadores nos setores da reparação e da manutenção residencial, como picheleiros, canalizadores e eletricistas, numa altura em que são cada vez mais os portugueses que procuram estas áreas para gerir os trabalhos das suas casas, pode ler-se em nota enviada aos jornalistas.

Esta conclusão surge dos dados retirados da APP Fixando, que revela que a falta de trabalhadores disponíveis é alarmante, mesmo em áreas onde os lucros são elevados (70 euros por hora), lê-se no documento a que o Notícias ao Minuto teve acesso.

“Muitas pessoas ficam à espera por longos períodos, outras não conseguem encontrar um especialista. Verificamos que de janeiro a novembro, 86% dos pedidos de reparação de caldeiras, 60% dos pedidos de manutenção de telhados e 56% dos pedidos de limpeza de lareiras e chaminés, ficaram sem resposta”, afirma Alice Nunes, diretora de Novos Negócios da Fixando, citado em comunicado a que o Notícias ao Minuto teve acesso.

Nesta senda, a responsável faz sobressair que "esta falta de especialistas já afeta negativamente o bem-estar e as condições de habitação dos portugueses, o que faz com que, desde casas de banho a canalizações entupidas, fiquem sem reparação por longos períodos."

De realçar que "a dificuldade em contratar trabalhadores não é exclusiva da restauração, hotelaria e construção." Isto porque verificou-se "uma procura muito grande de serviços de remodelação de interiores ou reparações em casa: caldeiras, mobília, lareiras, chaminés, máquinas de lavar, portões." No entanto, "não há trabalhadores suficientes para todos os pedidos”, reforça ainda  Alice Nunes.

Nesse sentido, a Fixando indica que a sua APP pode ajudar a resolver muitos problemas desta natureza. Contudo, a falta de digitalização dos negócios faz com que, por vezes, a oferta e a procura não se concentrem no mesmo sítio.

Leia Também: LXhabidata: Arrendamentos em Lisboa com número recorde no 1.º semestre­

Campo obrigatório