Meteorologia

  • 27 NOVEMBRO 2021
Tempo
11º
MIN 9º MÁX 15º

Edição

Imobiliário Habitação Governo espanhol vai mobilizar 10 mi...

Governo espanhol vai mobilizar 10 mil milhões para habitação até 2025

Raquel Sánchez sublinhou que o investimento em habitação se multiplicou por cinco nos atuais Orçamentos e prevê para 2022 o maior investimento da história, 3.290 milhões

Governo espanhol vai mobilizar 10 mil milhões para habitação até 2025

A ministra dos Transportes, Mobilidade e Agenda Urbana, Raquel Sánchez, anunciou esta quinta-feira, que o Governo de Espanha vai mobilizar 10 mil milhões de euros para a Habitação até 2025, graças ao Plano de Recuperação, Transformação e Resiliência (PRTR), ao novo Plano de Habitação do Estado, ao bónus da juventude, ao Plano de Arrendamento Acessível e ao conjunto de medidas que foram adotadas nesta área, avança o Observatorio Inmobiliario.

Raquel Sánchez falava durante o  Fórum da Nova Economia, que decorreu em Madrid, e reviu as principais ações em que o seu departamento trabalha e os principais desafios futuros que se avizinham.

De acordo com o jornal espanhol, o ministro sublinhou que o investimento na habitação multiplicou por cinco nos atuais Orçamentos e prevê para 2022 o maior investimento da história, de cerca 3.290 milhões de euros. Este valor é sete vezes mais do que o estabelecido no Orçamento de 2018 e trata-se de um montante histórico que será investido principalmente na reabilitação e promoção pública e cujo objetivo é responder à urgência social dos mais vulneráveis.

A chefe do departamento abordou também a Lei da Habitação, que descreveu como um passo definitivo para tornar o direito à habitação o quinto pilar do Estado Providência. Note que esta lei vai permitir o desenvolvimento de parques de habitação pública e oferecer mecanismos para proporcionar casas acessíveis aos setores menos favorecidos, bem como soluções para os despejos.

Além disso, a lei impõe ainda às autoridades públicas uma obrigação quando se trata de garantir o acesso à habitação, sobretudo aos jovens, que têm dificuldades em fazê-lo. O ministro salientou ainda que este projeto legislativo contempla diferentes incentivos que promovam preços mais reduzidos no mercado de arrendamento.

Leia Também: Banco de Espanha vai passar a monitorizar o mercado residencial do país

Campo obrigatório