Meteorologia

  • 02 DEZEMBRO 2021
Tempo
13º
MIN 10º MÁX 15º

Edição

Imobiliário Construção Nova Iorque. Será este o 1.º arranha...

Nova Iorque. Será este o 1.º arranha-céus construído por afro-americanos?

Caso a proposta apresentada pelas equipas The Peebles Corporation e Adjaye Associates seja escolhida entre todos os projetos enviados à Empire State Development Corporation, esta torre poderá tornar-se no terceiro edifício mais alto da cidade de Nova Iorque e o maior arranha-céus de Hudson Yards.

Proposta para arranha-céus em Nova Iorque -

Esta torre poderá tornar-se no terceiro edifício mais alto da cidade de Nova Iorque e o maior arranha-céus de Hudson Yards. 

Uma equipa de arquitetos e construtores pertencentes às empresas The Peebles Corporation e Adjaye Associates está a tentar desenvolver o primeiro arranha-céus construído por afro-americanos na história da cidade de Nova Iorque. De acordo com a Real Estate Weekly, que avança com a notícia, a Adjaye Associates revelou recentemente imagens do seu projeto desenvolvido para um dos últimos terrenos vazios no centro de Manhattan. Localizado em frente ao Jacob K. Javits Center, entre as ruas West 35th e 36th, este poderá ser o edifício mais alto construído pelo escritório de David Adjaye até à data.

"Este projeto é emblemático da verdadeira equidade no desenvolvimento. Um símbolo para todos os que visitam Nova Iorque, cimentando em tijolo e argamassa que Nova Iorque está a falar a sério sobre inclusão económica", afirmou Don Peebles, CEO the Peebles Corporation.

A equipa revelou que submeteu o RFP ao Estado de Nova Iorque para o lote de 1,2 hectares em Manhattan, um projeto que mudará o horizonte de Nova Iorque, pois atua como um "poderoso motor económico" para minorias e mulheres, com o compromisso de contratar 35% de afro-americanos.

Caso a proposta apresentada pelas equipas seja escolhida entre todos os projetos enviados à Empire State Development Corporation, esta torre poderá tornar-se no terceiro edifício mais alto da cidade de Nova Iorque e o maior arranha-céus de Hudson Yards.

Segundo a plataforma, o plano inclui uma torre de altura máxima 457 metros, dois hotéis, um 'deck' de observação e pista de patinagem, bem como espaços comerciais de escritórios com a sede da NAACP. A empreitada poderá empregar 30 mil nova-iorquinos, incluindo 15 mil empregos permanentes, arrecadando mais de 5 mil milhões de dólares (aproximadamente 4,30 mil milhões de euros no câmbio atual) em receitas fiscais para a cidade e estado ao longo de 30 anos, segundo revela a equipa.

Peter Ward, ex-presidente do New York's Hotel and Motel Trades, apoia a proposta e refere que o projeto será um impulso económico não só para a mão-de-obra da cidade, mas também para a indústria do turismo, escreve a plataforma.

"Este projeto irá fornecer 4,4 mil milhões de dólares (3,79 mil milhões de euros) de nova produção económica por ano, oferecendo milhares de empregos na construção, design e desenvolvimento, bem como milhões de pessoas em todo o mundo que ficarão entusiasmadas para ver este arranha-céus icónico", sustenta Ward.

A Empire State Development Corporation ainda não divulgou nenhuma estimativa de quando pretende divulgar o resultado final da avaliação das propostas recebidas.

Leia Também: Reaberto arranha-céus na China que oscilou por três vezes

Campo obrigatório