Meteorologia

  • 19 OUTUBRO 2021
Tempo
20º
MIN 18º MÁX 28º

Edição

Imobiliário Habitação Concurso aberto para a residência un...

Concurso aberto para a residência universitária em Santa Apolónia

A residência de estudantes, inserida na Ala poente do edifício, tem uma superfície total de 4.840 m2, tirando as áreas de sótão e acessos partilhados, e deverá ter um mínimo de 173 camas. As propostas poderão ser enviadas até 29 de outubro.

Concurso aberto para a residência universitária em Santa Apolónia

No âmbito do 'Protocolo de desenvolvimento de alojamento para universitários na envolvente de estações ferroviárias na Área Metropolitana de Lisboa', celebrado a 30 de Janeiro de 2020, entre a Infraestruturas de Portugal (IP), a IP Património (IPP), o Instituto Universitário de Lisboa e a Universidade Nova de Lisboa, foi desenvolvido um conjunto de ações de modo a permitir estabilizar as condições técnicas, níveis de serviço mínimos e obras adicionais a realizar no edifício de passageiros de Santa Apolónia tendo em vista a instalação de uma residência universitária na Ala Poente daquele edifício, começa por anunciar a IP na sua página oficial.

E segundo revela a empresa pública, está aberto o concurso para a subconcessão desta futura residência universitária e as propostas poderão ser apresentadas até ao dia 29 de outubro.

A residência de estudantes, inserida na Ala poente do edifício, tem uma superfície total de 4.840 m2 (sem contabilizar com as áreas de sótão e acessos partilhados, estes últimos representando uma superfície total de 271 m2), faz notar a IP. Deverá albergar um mínimo de 173 camas e a subconcessão corresponde a um prazo de 35 anos, lê-se no comunicado.

Mas atenção, “dado tratar-se de uso privativo de áreas de um edifício que alberga diversas atividades, core (serviço ferroviário) e não core (atividade comercial), implica a existência no objeto da subconcessão de algumas áreas partilhadas assim como a inclusão da obrigação de execução de algumas obras, fora do objeto do futuro contrato, pelo subconcessionário”, refere a IP.

Com isto, a IP quer dizer que a futura residência de estudantes irá partilhar alguns dos acessos verticais e horizontais do EP que constituem o acesso a espaços sob utilização de outras entidades (CP / IPP / Grupo IP) ou ainda, caminhos de circulação para a via pública das diversas áreas comerciais hoje existentes. 

Por referência à realização de obras fora do objeto do contrato, a IP dá conta da necessidade de otimização das áreas a subconcessionar, como alguns dos serviços de apoio à operação da estação ferroviária, bem como o processo de requalificação das fachadas exteriores, sistema de iluminação decorativa, já iniciado com a subconcessão para instalação de unidade hoteleira na Ala Nascente.

Leia Também: Empreendimentos residenciais a nascer no Porto totalizam 209 apartamentos

Campo obrigatório