Meteorologia

  • 12 JULHO 2024
Tempo
18º
MIN 16º MÁX 27º

Afinal, o que é e o que faz a Nvidia, a empresa mais valiosa do mundo?

Empresa tem crescido exponencialmente nos últimos 18 meses, impulsionada pelo investimento na inteligência artificial.

Afinal, o que é e o que faz a Nvidia, a empresa mais valiosa do mundo?
Notícias ao Minuto

08:30 - 20/06/24 por Notícias ao Minuto

Tech Nvidia

A Nvidia tornou-se, esta semana, a empresa mais valiosa do mundo, alcançando uma capitalização de mercado de 3,34 biliões de dólares (cerca de 3,10 biliões de euros). Mas afinal, o que é e o que faz esta empresa do setor da tecnologia, que é também a detentora da ação mais transacionada em Wall Street?

O grupo sediado em Santa Clara, na Califórnia, Estados Unidos, beneficiou fortemente do crescimento do ChatGPT, a plataforma de inteligência artificial da OpenAI, pois os seus populares e poderosos microchips combinam perfeitamente com a ferramenta.

A empresa foi fundada em 1993, alegadamente durante uma refeição na cadeia de restaurantes norte-americana Denny's, e destacou-se por uma razão: Em vez de se focar na produção de CPUs (unidades centrais de processamento), como a Microsoft, a Intel ou a AMD, a Nvidia optou por especializar-se em GPUs (unidades de processamento gráfico), que são mais capazes de renderizar imagens. "As GPUs são mais difíceis de encontrar do que drogas", chegou a ironizar o fundador da Tesla, Elon Musk.

Estas ferramentas foram inicialmente aproveitadas pelos fãs de videojogos e conteúdos audiovisuais, só que também são capazes de realizar cálculos simultâneos de uma forma que os CPUs normais não conseguem.

Daqui partiu a vantagem inicial da Nvidia, que se começou a destacar ainda mais em 2020, com a pandemia da Covid-19 e a crescente procura pelos seus produtos, devido à maior urgência por 'data centers' que permitissem computação baseada na 'cloud' e o maior interesse por videojogos - que protagonizaram uma importante fonte de entretenimento durante os vários confinamentos.

Depois veio a 'explosão' da inteligência artificial (IA), à boleia da OpenAI, e a Nvidia estava perfeitamente posicionada - com o seu ecossistema completo, desde o software até o fornecimento de materiais -, para transformar-se na fonte de referência de microchips para as marcas que procuravam grande poder de processamento, segundo a NBC News.

"Acreditávamos que algum dia algo novo aconteceria, e o resto requer algum acaso. Não foi previsão. A previsão foi a computação acelerada", disse o cofundador e CEO da empresa, o taiwanês Jensen Huang.

Segundo a NBC News, praticamente todas as grandes empresas de tecnologia, entre elas a Amazon, Google, Meta, Microsoft e a Oracle, fizeram uso dos chips da Nvidia em algum momento. A consultora Jon Peddie Research revelou, aliás, que a Nvidia produziu 88% das GPUs autónomas entregues, por todo o mundo, no primeiro trimestre de 2024, demonstrando a grande dominância da empresa no setor.

Por sua vez, segundo o jornal The Guardian, as ações subiram cerca de 180% até agora este ano, comparativamente com os 19% que as ações da Microsoft subiram no mesmo período temporal.

Leia Também: Wall Street fecha a entronizar a Nvidia e com recordes do S&P500 e Nasdaq

Recomendados para si

;

Recebe truques e dicas sobre Internet, iPhone, Android, Instagram e Facebook!

O mundo tecnológico em noticias, fotos e vídeos.

Obrigado por ter ativado as notificações de Tech ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório