Meteorologia

  • 23 JULHO 2024
Tempo
36º
MIN 23º MÁX 38º

Eis os Vision Pro, o primeiro produto da Apple em quase 10 anos

O primeiro Apple Watch foi apresentado no outono de 2014

Notícias ao Minuto

19:24 - 05/06/23 por Miguel Dias

Tech Apple

A Apple apresentou esta segunda-feira, dia 5, um novo produto - o primeiro há quase dez anos, desde que anunciou o modelo original do relógio inteligente Apple Watch em 2014.

O novo produto são os óculos de realidade aumentada Vision Pro, que representa a entrada da Apple num novo segmento. Há muito que o CEO da Apple, Tim Cook, se mostrava como um entusiasta desta tecnologia, com este anúncio oficial a servir sobretudo como um apelo aos developers que queiram criar apps e software para esta nova plataforma.

A Apple enalteceu que o anúncio dos Vision Pro é apenas o primeiro passo da jornada na realidade aumentada. Ao contrário de outros produtos neste segmento, o objetivo é permitir que o utilizador continue a ver o espaço em redor, com as apps conhecidas da Apple a estarem disponíveis - como a Apple TV, FaceTime, etc.

No que diz respeito a interface, a Apple notou que as apps têm um volume específico, com profundidade e a capacidade de criar sombra no cenário e reagir à luminosidade. Os utilizadores continuam a ter a capacidade de controlar o espaço em redor com um botão rotativo - todavia, os olhos, a mão e a voz serão a principal forma de interação com a interface.

Notícias ao Minuto© Apple  

Os Vision Pro estão equipados com uma funcionalidade de nome EyeSight, que continua a exibir os olhos do utilizador para quem está em redor. Ao estar a interagir com o sistema, o utilizador poderá esbater o aspeto exterior dos Vision Pro e deixa claro para quem está ao redor de que está ocupado.

No entanto, quando alguém entra nas proximidades no campo de visão, os olhos voltam a ficar visíveis para dar a sua atenção total à informação que lhe for transmitida.

Naturalmente, os Vision Pro não serão indicados apenas para lazer. A Apple sublinhou que será possível usá-los também como uma ferramenta de produtividade. O utilizador poderá manter vários 'ecrãs' virtuais e terá liberdade para o seu 'setup' ideal.

Notícias ao Minuto© Apple  

Os Vision Pro também se ligam automaticamente a todo o ecossistema Apple - nomeadamente o iPhone, Mac, Apple Watch, iPad, etc. A Apple demonstrou que é possível expandir o ecrã do MacBook e continuar a usar o teclado físico, permitindo que o utilizador se foque no tarefa que está a concretizar.

Ao ver fotografias nos Vision Pro, os utilizadores poderão ver como imagens panorâmicas os envolvem, quase como se voltassem a estar no momento. Mais ainda, os Vision Pro estão equipados com câmaras que permitem captar momentos especiais, mantendo o efeito de profundidade para ocasiões futuras.

Ao desfrutar de filmes e séries, os utilizadores dos Vision Pro poderão reduzir a luminosidade e aumentar o ecrã digital para que seja do tamanho do que está presente em salas de cinema.

Notícias ao Minuto© Apple  

Ainda no que diz respeito a lazer, a Apple refere que os Vision Pro permitem que os utilizadores desfrutem de videojogos e filmes em 3D - conferindo uma experiência que até agora era oferecida apenas por algumas televisões e salas de cinema.

Foi neste momento que o CEO da Disney, Bob Iger, marcou presença no evento a propósito do 100.º aniversário da icónica empresa. No que diz respeito aos Vision Pro, Iger afirmou que se trata de uma "plataforma revolucionária" e admitiu ter ficado espantando da primeira vez que os experimentou.

Para aproveitar a plataforma, a Disney exibiu um pequeno vídeo onde mostrou como será usar o serviço de streaming Disney+ nos Vision Pro - criando experiências temáticas a pensar especificamente nas licenças detidas pela empresa.

Notícias ao Minuto© Apple  

Num segmento do vídeo é mostrado um cenário baseado em 'Star Wars' enquanto o utilizador está a ver um episódio de 'The Mandalorian', uma versão digital do parque temático Disney World no meio da mesa de jantar, dar vida a personagens como o Mickey e até uma viagem pelo mundo selvagem da National Geographic.

Os Vision Pro são formados por um único pedaço de vidro (que esconde uma série de câmaras e de senores) e estão equipados com um botão tradicional (para captar fotografias) e ainda um botão rotativo (para alterar os níveis de imersão.

Está também presente um sistema de ajuste para que os Vision Pro sejam tão confortáveis e ergonómicos quanto possível. Para ser mais leve, a bateria (com autonomia de até duas horas) pode ser guardada no bolso, ligando-se por um único cabo até aos Vision Pro caso precise de se deslocar com o equipamento.

Notícias ao Minuto© Apple  

No que diz respeito a tecnologia, a Apple contou que os Vision Pro permitem ao utilizador desfrutar de 23 milhões de pixéis partilhados entre os dois ecrãs Micro OLED com resolução 4K. Já as lentes, que se unem magneticamente aos Vision Pro, foram criadas em colaboração com a Zeiss.

No departamento de som, estão posicionadas duas colunas perto dos ouvidos com suporte para Spatial Audio. A Apple afirma que os Vision Pro são capazes de analisar a divisão em que se encontra para 'afinar' a forma como o som é gerado - proporcionando um sistema tão imersivo quanto possível.

No interior dos Vision Pro está o processador M2 e também um novo chip de nome R1, capaz de processar informação de todas as câmaras, sensores e microfones presentes no equipamento. O objetivo passa por reduzir a latência entre o que é apresentado e a interação dos utilizadores.

Notícias ao Minuto© Apple  

A Apple afirmou que um dos grandes desafios com os Vision Pro foi dar a sensação de transparência quando o utilizador, enquanto usa os óculos de realidade aumentada, interage com outra pessoa no mesmo espaço físico.

Neste ponto, a Apple contou que, quando usar pela primeira vez os Vision Pro, o utilizador terá a face analisada para que seja gerada uma versão virtual para ser apresentada quando este fizer uso do FaceTime. O sistema a ser capaz de reconhecer as expressões faciais, direção dos olhos e outros pormenores para produzir uma versão realista do utilizador enquanto este interage à distância.

A Apple enalteceu que os Vision Pro já estão a ser usados por alguns developers para criar aplicações - para o novo sistema operativo visionOS e loja de apps dedicada - notando que a Microsoft já se encontra a trabalhar em novas versões de ferramentas como o Excel, Word e Teams para tirar partido deste novo produto. A Unity também está a trabalhar com a Apple para converter apps para que possam correr de forma nativa.

Notícias ao Minuto© Apple  

No departamento de segurança, a Apple sublinhou que nenhum dos dados partilhados pelo utilizador - incluindo para onde olha na interface - é transferido do utilizador para a Apple. Além disso, a Apple anunciou o OpticID, um sistema capaz de reconhecer informação biométrica presente nos olhos para autenticar identidade e garantir que só o legítimo dono pode aceder a serviços como o Apple Pay.

A Apple anunciou que os Vision Pro serão lançados oficialmente no começo de 2024, nas lojas da própria Apple e também na loja online. O preço será 3.499 dólares - cerca de 3.265 euros.

[Notícia em atualização]

Leia Também: Apple anunciou oficialmente a próxima grande atualização para iPhone

Recomendados para si

;

Recebe truques e dicas sobre Internet, iPhone, Android, Instagram e Facebook!

O mundo tecnológico em noticias, fotos e vídeos.

Obrigado por ter ativado as notificações de Tech ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório