Meteorologia

  • 02 FEVEREIRO 2023
Tempo
12º
MIN 5º MÁX 13º

Conheça Mindar, o robô que é um sacerdote buda num templo no Japão

Mindar nasceu em 2019 de uma colaboração de quase um milhão de euros entre o Templo Kodaiji e uma equipa liderada pelo Professor Hiroshi Ishiguro do Departamento de Inovação de Sistemas da Universidade de Osaka.

No histórico Templo Kodaiji em Quioto, Japão, os ensinamentos são transmitidos por um humanóide chamado Mindar.

É um sacerdote de quase dois metros. Com gestos carismáticos das mãos e um olhar penetrante, Mindar entrega um sermão sobre uma das escrituras budistas mais lidas, o 'Sutra do Coração'.

O sermão é indistinguível daquele dado pelo padre habitual - até que os visitantes reparem na pele de silicone suave de Mindar, ossos de alumínio e olhos com câmara.

"Muitas vezes sinto mudanças de humor, ao tomar conta da minha mãe idosa. Os sermões de Mindar sobre o 'Sutra do Coração' ajudam-me a controlar as minhas emoções e a trazer salvação", conta Miyuki Tanaka, de 62 anos de idade, à ABC News.

Num país onde dois terços da população se identificam como budistas, Tanaka é apenas um dos muitos que ali vão ouvir os sermões de Mindar.

"Antes de ouvirem os seus sermões, os adoradores veem Mindar como um robô. Mas, depois, percebem-no como Buda, e não como um robô", disse à ABC News o administrador principal do templo Kodaiji, Tensho Goto.

Mindar nasceu em 2019 de uma colaboração de quase um milhão de euros entre o Templo Kodaiji e uma equipa liderada pelo Professor Hiroshi Ishiguro do Departamento de Inovação de Sistemas da Universidade de Osaka. O seu objetivo era aumentar as experiências espirituais e reavivar o interesse pelo budismo, que tem vindo a diminuir devido ao modernismo e à mudança geracional no Japão.

O desenho do humanóide procura colmatar a lacuna entre o mundo espiritual, onde Buda existe, e o mundo físico, onde a forma de Buda se materializa através de Mindar, de acordo com os seus criadores.

A lente da câmara no olho esquerdo do Mindar permite o contacto visual com os adoradores. As suas mãos e tronco movem-se para imitar a interação humana. O "aspeto neutro do género e da idade" do humanóide também encoraja os adoradores a conceberem a sua própria imagem de Buda.

Numa apresentação pré-programada, uma pessoa projetada na parede faz perguntas sobre os ensinamentos de Buda ao Mindar, que responde com explicações lúcidas. A tecnologia invoca a sensação de que os adoradores coexistem numa realidade paralela e não física com a divindade budista.

Embora as capacidades de Mindar se limitem a citar sermões pré-programados neste momento, o templo tem planos para introduzir características adicionais.

"Planeamos implementar IA para que Mindar possa acumular conhecimento ilimitado e falar de forma autónoma. Também queremos ter sermões separados para diferentes grupos etários para facilitar os ensinamentos", disse Goto.

Leia Também: Robô de entrega de alimentos chega ao mercado português

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Recebe truques e dicas sobre Internet, iPhone, Android, Instagram e Facebook!

O mundo tecnológico em noticias, fotos e vídeos.

Obrigado por ter ativado as notificações de Tech ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório