Meteorologia

  • 17 AGOSTO 2018
Tempo
19º
MIN 18º MÁX 19º

Edição

Governo questionado sobre plano de benefícios da Galp para trabalhadores

O Bloco de Esquerda (BE) questionou o Governo sobre o plano de benefícios da Galp aos trabalhadores, que faturem compras e serviços com o número fiscal da empresa, o que pode "consubstanciar evasão, punível por lei".

Governo questionado sobre plano de benefícios da Galp para trabalhadores
Notícias ao Minuto

20:23 - 22/04/18 por Lusa

Política Bloco

Cinco deputados do BE garantem que o plano "substitui prestações com caráter retributivo atribuídas aos trabalhadores e, por outro, reduz a carga fiscal e contributiva da Galp por via de uma estratégia de planeamento fiscal agressivo que poderá consubstanciar evasão, punível por lei".

Os bloquistas, com base em documentação enviada aos trabalhadores, criticaram o plano por estar a substituir os prémios que "têm sido pagos com caráter regular e periódico" e que são levados em conta nomeadamente no cálculo de pensões.

Aos trabalhadores este plano foi apresentado como uma "forma de obterem benefícios em áreas como mobilidade (passes de transporte, estacionamento, galp ready), saúde (fundo de saúde colaborador, fundo de saúde agregado familiar, fundo de saúde de terapias não convencionais, ginásios, lares), reforma (fundo de reforma prudente, fundo reforma ativa e fundo reforma valor), educação e tecnologia (aquisição de equipamentos como PC, 'tablets' e 'smartphones')".

Os trabalhadores devem indicar o Número de Identificação Fiscal (NIF) da Galp na compra dos bens, pelo que "este esquema é um embuste", considera o texto assinado pelos deputados Jorge Costa, Mariana Mortágua, Heitor de Sousa, José Soeiro e Isabel Pires.

A situação já tinha sido criticada pela Comissão de Trabalhadores da empresa que referiu que o plano foi criado para os "patrões para fugir aos impostos, ao mesmo tempo, condicionando cada vez mais onde os trabalhadores poderão gastar os seus parcos salários", citou o texto do BE.

Assim, o BE "considera urgente uma intervenção que impeça que este plano prossiga sob pena de se produzirem danos irreparáveis nos direitos dos trabalhadores e prejuízos de monta para o Estado no que toca às contribuições fiscais e para a Segurança Social, tanto mais que o referido plano de benefícios flexíveis é de "duvidosa legalidade".

Ao Governo, através do Ministério das Finanças, os deputados fazem as seguintes questões: "O Governo tem conhecimento desta situação? Tem conhecimento de ações inspetivas realizadas à Galp, designadamente com fundamento no referido "Plano de Benefícios Flexíveis"? Qual foi o resultado dessas ações inspetivas?".

O jornal Correio da Manhã escreveu hoje haver "Bónus para quem der o NIF da Galp".

Contactada pela Lusa, a Galp remeteu para mais tarde uma resposta.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.