Meteorologia

  • 15 DEZEMBRO 2017
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 15º

Edição

Viagens no Meu Distrito: Quem concorre na Invicta onde 'rei' tem sido Rui

Há quatro anos, Rui sucedeu a Rui, que é como quem diz: Rui Moreira sucedeu a Rui Rio. De Rui para Rui, repetiam-se três letras mas a mudança foi paradigmática para a cidade banhada pelo rio Douro. Como será este ano?

Notícias ao Minuto

08:30 - 13/09/17 por Pedro Filipe Pina

Política Porto

São sete os municípios e 13 os mandatos à espera da decisão dos portuenses sobre quem deve sentar-se nos lugares onde se decidem os destinos da cidade Invicta.

O PSD, que durante anos liderou o município com Rui Rio, ficou em terceiro nas últimas autárquicas com a derrota de Luís Filipe Menezes. Já Rui Moreira chegou ao poder, tornando-se a figura principal entre as candidaturas independentes (a quarta força política nas urnas, em 2013).

Em 2013, o empresário Rui Moreira foi a figura de maior destaque numas eleições autárquicas que confirmaram a ascensão de candidaturas independentes (foram a quarta força a nível nacional). Venceu na altura com 39,25% dos votos, deixando a quase 17 pontos percentuais de diferença o segundo candidato mais votado, o socialista Manuel Pizarro.

Ao longo da governação, o candidato que concorre a estas eleições com apoio de CDS e MPT trabalhou com o PS. Mas Rui Moreira e PS afastaram-se e farão caminhos separados (e rivais) nestas eleições. E, com estas voltas, temos agora Manuel Pizarro novamente a liderar a candidatura do PS na Invicta. Além de ter como referência os 22,68% de votos conseguidos há quatro anos, Pizarro até pode perder mas sem permitir a maioria absoluta a Rui Moreira.

Já o PSD, que com Rui Rio liderou os destinos do Porto entre 2001 e 2013, concorre agora com Álvaro Almeida. O antigo Presidente da Entidade Reguladora da Saúde e Presidente da Administração Regional de Saúde do Norte, que também foi economista do FMI, parte para esta corrida com tendo como referência os 21,06% de votos que o PSD conseguiu em 2013.

À Esquerda, encontramos Ilda Figueiredo. No passado, desempenhou ainda funções como vereadora no Porto e como deputada, tanto na Assembleia da República como no Parlamento Europeu. É ela a escolha que encabeça a lista da Coligação Democrática Unitária, que conseguiu um mandato em 2013. Já o Bloco de Esquerda concorre com João Teixeira Lopes. O dirigente do Bloco de Esquerda, sociólogo e professor catedrático na Faculdade de Letras da Universidade do Porto, entrou na corrida assumindo o lugar de João Semedo, que teve de se afastar por razões de saúde.

Este ano, as autárquicas no Porto são também sinónimo de novidades que estiveram ausentes em 2013. Depois de ter eleito um deputado para o Parlamento nas últimas legislativas, o Pessoas-Animais-Natureza concorre com Bebiana Cunha. Já os nacionalistas do PNR apresentam-se a votos no Porto com Sandra Ramos, que promete "fazer das tripas coração por um Porto nacionalista".

No Porto temos ainda a candidatura de Costa Pereira, pelo PTP. Esta é a segunda vez que Costa Pereira se apresenta como candidato à liderança da Câmara do Porto, sendo que nas eleições autárquicas de 2013 obteve 279 votos. Finalmente, há Orlando Cruz, que começou por ser candidato a Gaia pelo Partido Unido dos Reformados e Pensionistas (PURP), em julho de 2016, mas “lutas internas no partido” levaram-no a desistir dessa candidatura. Em 2013 estava para ser candidato ao Porto, mas decidiu mudar-se para Matosinhos. "Desta vez será candidato até ao fim", no Porto, onde conta com o apoio do Partido Portugal Pró Vida/Cidadania e Democracia Cristã. 

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pela Escolha do Consumidor 2017.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório