Meteorologia

  • 24 OUTUBRO 2021
Tempo
17º
MIN 13º MÁX 25º

Edição

CGD: Direita pede suspensão da comissão, Esquerda pede fim de "amuos"

No final da reunião dos coordenadores da Comissão de Inquérito à Caixa Geral de Depósitos (CGD), Esquerda e Direita mostraram-se em polos opostos em relação àquilo que deverá ser o futuro da comissão.

CGD: Direita pede suspensão da comissão, Esquerda pede fim de "amuos"

O PSD e o CDS-PP entregaram esta terça-feira um requerimento a pedir a suspensão dos trabalhos da comissão até que sejam entregues documentos da CGD, do Banco de Portugal, do Ministério das Finanças e da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

No final da reunião dos coordenadores da Comissão de Inquérito à Caixa Geral de Depósitos (CGD), João Paulo Correia (PS), Miguel Tiago (PCP), Moisés Ferreira (Bloco de Esquerda) e João Almeida (CDS) fizeram algumas declarações.

João Paulo Correia afirmou que a comissão de inquérito “está à mercê dos amuos do PSD e CDS” e que “já chega de brincar à banca”. O deputado socialista atirou que a “estratégia do PSD e do CDS sempre foi atingir a capitalização da CGD”.

Da parte dos comunistas, Miguel Tiago referiu já esperar este desenvolvimento por parte da Direita e que o PCP “entendeu pedir algum tempo para ponderar sobre o futuro da comissão”. “Em primeiro lugar, não só porque há uma alteração das posições do PSD e do CDS mas também porque anunciaram, à margem desta comissão, uma outra comissão de inquérito e é necessário compreender politicamente como se articula isto, e depois tomar uma posição sobre o calendário dos trabalhos”, indicou.

Moisés Ferreira, por seu turno, deixou claro que o “Bloco de Esquerda já tomou posição” sobre o rumo que devem tomar os trabalhos da comissão, indicando que é preciso “fazer as audições que faltam e não estar permanentemente a adiá-las”, para que se possa “começar a produzir resultados”. O deputado bloquista sustentou que a comissão de inquérito “não pode estar constantemente a ser interrompida pelo PSD e pelo CDS”.

João Almeida, o único deputado da Direita que falou aos jornalistas, defendeu que a “Esquerda tem por tudo tentado impedir” que a comissão de inquérito “chegue a outras conclusões que não ‘a culpa é do governo anterior’”. “Do ponto de vista do CDS é muito claro. Vamos concluir esta comissão com todas as informações, se a esquerda estiver disponível para isso”.

Recorde-se que o PSD indicou hoje, também, o deputado Emídio Guerreiro como novo presidente da Comissão de Inquérito à Caixa Geral de Depósitos.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório