Meteorologia

  • 19 JUNHO 2019
Tempo
19º
MIN 17º MÁX 20º

Edição

"O País está de parabéns". Venham os imigrantes

O primeiro-ministro defendeu hoje que está na altura de Portugal se preparar para acolher mais imigrantes e receber de volta os portugueses que emigraram à procura de emprego, porque o pior da crise já passou.

"O País está de parabéns". Venham os imigrantes
Notícias ao Minuto

11:09 - 19/06/15 por Lusa

Política Passos Coelho

Na abertura do debate quinzenal, no parlamento, Pedro Passos Coelho considerou que "o país está de parabéns por ter conseguido, apesar da crise, melhorado as suas políticas de integração" de imigrantes.

"Agora que o pior da crise está ultrapassado, está na altura de nos prepararmos para fazer um acolhimento mais significativo de pessoas que precisam de ser realojadas ou reinstaladas, seja ao nível da política de asilo ou relativamente a imigração, ao mesmo tempo que devemos começar a preparar-nos para acolher todos aqueles que, sendo portugueses, procuraram outras economias para poderem obter resposta ao nível da empregabilidade", acrescentou.

O primeiro-ministro repetiu esta ideia, por outras palavras: "Está na altura, portanto, de começarmos a preparar as nossas estruturas e a nossa política para o alargar acolhimento a imigrantes, mas também para voltar a acolher aqueles que sendo portugueses começam hoje a ver melhores condições para regressar à economia portuguesa e a Portugal".

No início do seu discurso, Passos Coelho referiu que Portugal ficou classificado em segundo lugar num relatório apresentado na semana passada sobre a imigração em 38 países desenvolvidos, mantendo a posição de 2010, mas com mais um ponto.

"É um facto que merece ser sublinhado", disse.

Depois, no que respeita ao estado da economia portuguesa, mencionou que "o investimento está a crescer", que no primeiro trimestre "as exportações líquidas voltaram a dar um contributo positivo para o crescimento" e que "uma parte significativa das importações se destina ao investimento".

O chefe do executivo PSD/CDS-PP concluiu que Portugal está "num novo ciclo não vicioso, mas virtuoso" de "retoma económica".

O primeiro-ministro destacou também os dados do Eurostat sobre as taxas de emprego: "Temos vindo a melhorar significativamente do ponto de vista do emprego e fomos mesmos, em termos de União Europeia e de zona euro, o segundo país a exibir uma taxa maior de crescimento do emprego".

Segundo Passos Coelho, a evolução do emprego "relativiza a discussão que tem sido travada em torno da explicação sobre a baixa da taxa de desemprego".

[Notícia atualizada às 11h58]

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório