Meteorologia

  • 24 JULHO 2024
Tempo
34º
MIN 20º MÁX 37º

Livre pede reuniões a PS, BE, PCP e PAN para discutir próximos desafios

O Livre anunciou hoje que pediu reuniões com as lideranças do PS, Bloco de Esquerda, PCP e PAN para analisar a situação política atual, na sequência das últimas eleições para o Parlamento Europeu, e pensar já nas autárquicas.

Livre pede reuniões a PS, BE, PCP e PAN para discutir próximos desafios
Notícias ao Minuto

10:24 - 23/06/24 por Lusa

Política Política

Para o Livre, é "imprescindível que o diálogo entre forças progressistas e de esquerda ocorra numa altura de grandes desafios para a democracia nacional e europeia" como os que se estão a enfrentar.

"Neste sentido, e para reforçar os canais para este diálogo, como defende desde 2014", o Livre adianta em comunicado que convidou na sexta-feira as lideranças do Partido Socialista, Bloco de Esquerda, Partido Comunista Português e Pessoas-Animais-Natureza a reunir para analisar a situação política atual "e pensar já o próximo ato eleitoral esperado, nomeadamente, as eleições autárquicas de 2025".

O Livre está convicto que, caso os partidos aceitem este desafio, sairão destas reuniões "pontos de convergência e perspetivas sobre os caminhos a tomar para apresentar alternativas progressistas e pela igualdade".

Segundo o partido liderado por Rui Tavares, estas alternativas devem ser centradas "num reforço da justiça social e ambiental e na melhoria das condições de vida das pessoas, que sejam oposição às políticas e retóricas divisivas que a extrema-direita tem normalizado com o aval da direita tradicional".

A seguir às últimas eleições legislativas, realizadas a 10 de março, o Bloco de Esquerda promoveu uma iniciativa semelhante, pedindo reuniões ao PS, PCP, Livre e PAN para analisar os resultados das eleições que "mudaram a face política do país" e debater convergências "na oposição ao Governo da direita" e na construção de uma alternativa.

"Os partidos do campo democrático, os partidos ecologistas, os partidos da esquerda têm obrigação de manter abertas as portas do diálogo e de procurar convergências", defendeu a líder do BE, Mariana Mortágua, num vídeo que foi divulgado nas redes sociais do partido dois dias depois das eleições.

Leia Também: "Inferno a céu aberto". Deputada do Livre emociona-se ao falar sobre Gaza

Recomendados para si

;
Campo obrigatório