Meteorologia

  • 14 JUNHO 2024
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 25º

Europeias. Vice-presidente do PSD Paulo Cunha em segundo na lista da AD

Paulo Cunha, vice-presidente do PSD, e Ana Miguel Pedro, indicada pelo CDS-PP, ocupam o segundo e terceiro lugares na lista da AD às europeias de 09 de junho, liderada pelo comentador Sebastião Bugalho.

Europeias. Vice-presidente do PSD Paulo Cunha em segundo na lista da AD
Notícias ao Minuto

22:29 - 22/04/24 por Lusa

Política Europeias

De acordo com a lista de candidaturas da AD (Aliança Democrática) proposta ao Conselho Nacional do PSD, Hélder Sousa e Silva, presidente da Câmara Municipal de Mafra, Lídia Pereira, atual eurodeputada, surgem no quarto e quinto lugar, respetivamente.

Sérgio Humberto, indicado pela distrital do Porto, Paulo Nascimento Cabral (Açores) e Carla Rodrigues (Aveiro) estão colocados respetivamente no sexto, sétimo e oitavo lugar, numa lista em que a candidata indicada pela Madeira, Rubina Leal, aparece em nono.

Em relação à lista de 2019, apenas se mantém Lídia Pereira, recentemente eleita vice-presidente do Partido Popular Europeu.

O presidente do Conselho Nacional, Miguel Albuquerque, anunciou, à entrada para a reunião daquele órgão, que decorre em Lisboa, que votaria contra a lista proposta, por Rubina Leal, deputada à Assembleia Legislativa, ter ficado em nono lugar, que considerou "não elegível".

Em declarações aos jornalistas, a meio da reunião, o secretário-geral do PSD disse compreender que o líder do PSD-Madeira quisesse "o melhor possível" para a sua Região Autónoma, mas rejeitou a análise de que o nono lugar seja não elegível.

Hugo Soares considerou que a lista hoje aprovada "mistura experiência com juventude e é praticamente paritária e com competências multifacetadas".

O décimo lugar ficou reservado para o parceiro da coligação, CDS-PP, que indicou Vasco Weinberg, atualmente o eurodeputado do partido, em substituição de Nuno Melo, agora ministro da Defesa Nacional.

A reunião do Conselho Nacional do PSD demorou cerca de duas horas e a lista foi aprovada com cinco votos contra e uma abstenção e as poucas críticas vieram sobretudo de deputados da Madeira e dos Açores, insatisfeitos com a colocação dos representantes das duas Regiões na lista.

Com críticas mais globais, o conselheiro nacional André Pardal manifestou na reunião preocupação com os resultados eleitorais do partido nas legislativas a sul do Mondego e com "o fechamento no núcleo" da Comissão Política, discordando também da estratégia de centrar os problemas na justiça no combate à corrupção em vez de nos custos, celeridade ou complexidade.

As eleições para o Parlamento Europeu estão convocadas para dia 09 de junho.

Em 2019, o PSD elegeu seis eurodeputados, com 21,9% dos votos, e o CDS-PP um.

[Notícia atualizada às 23h58]

Leia Também: Sebastião Bugalho? É um "nome mediático" e "conhecido" que surpreendeu

Recomendados para si

;
Campo obrigatório