Meteorologia

  • 25 JUNHO 2024
Tempo
23º
MIN 17º MÁX 23º

Ventura espera vencer e diz que situação não é comparável com o Vox

O presidente do Chega, André Ventura, reiterou hoje que quer vencer as legislativas de domingo e considerou que a situação "não é comparável" com a do Vox, que perdeu deputados nas últimas eleições em Espanha.

Ventura espera vencer e diz que situação não é comparável com o Vox
Notícias ao Minuto

19:14 - 06/03/24 por Lusa

Política CHEGA

"O que nós queremos mesmo é que o Chega vença as eleições", afirmou.

Falando aos jornalistas no final de uma arruada em Beja, André Ventura, que hoje terá ao seu lado o líder do Vox, Santiago Abascal, disse que as eleições de julho em Espanha "não correram bem" àquele partido de extrema-direita, mas considerou que "a situação não é comparável".

"O que tenho visto no país inteiro é que vamos ter um resultado muito acima daquele que teve o Vox em Espanha", apontou, mostrando-se convicto de que os portugueses vão resistir aos apelos ao voto útil por parte de PS e AD porque "perceberam que este é mesmo um momento de mudança".

André Ventura admitiu estar "empenhados em destruir este bipartidarismo de voto útil que não deu mudança nenhuma a Portugal".

Nas eleições legislativas espanholas, em julho, o VOX manteve-se como a terceira força política, mas perdeu 19 deputados em relação a 2019, ficando com 33.

O presidente do Chega afirmou ainda que o Chega vai "secar o PCP completamente no Alentejo" e "ficar à frente da AD em todo o sul", considerando que "serão os primeiros territórios em que o Chega começará a afirmar-se como o partido mais votado".

André Ventura disse também que o seu partido "tem de ficar à frente da AD, porque a AD ainda não deu garantias de que não vai suportar o governo do PS", ao contrário do Chega.

O líder do Chega criticou ainda a entrada na campanha da AD do ex-presidente do PSD Rui Rio.

"Não compreendo como é que Montenegro via buscar Rui Rio para a campanha se toda a campanha dele foi para tirar o 'rioísmo' do PSD", criticou, apontando que "se calhar quer fazer o mesmo tipo de oposição que Rui Rio fazia, que era frouxa, que era suporte do PS e muleta do PS".

Ventura disse também que o antigo líder social-democrata "significa tudo o que foi o PSD a suportar o PS".

"Se calhar é sinal de que vão fazer o mesmo nesta próxima legislatura", defendeu.

Mais de 10,8 milhões de portugueses são chamados a votar no domingo para eleger 230 deputados à Assembleia da República.

A estas eleições concorrem 18 forças políticas, 15 partidos e três coligações.

Leia Também: Frases que marcaram 11.º dia de campanha. "Que não seja dado passo atrás"

Recomendados para si

;
Campo obrigatório