Meteorologia

  • 30 MAIO 2024
Tempo
25º
MIN 16º MÁX 30º

Raimundo sublinha "drama" dos três milhões que ganham até mil euros

O secretário-geral do PCP, Paulo Raimundo, considerou hoje que a grande questão a que é preciso dar resposta é "o drama" que enfrentam os três milhões de trabalhadores que ganham até mil euros brutos por mês.

Raimundo sublinha "drama" dos três milhões que ganham até mil euros
Notícias ao Minuto

19:33 - 19/02/24 por Lusa

Política Paulo Raimundo

Durante uma ação de campanha nas ruas de Braga, Raimundo apontou também os dois milhões de portugueses em situação de pobreza, dos quais 200 mil são crianças.

"Convivo muito mal com a pobreza e em particular com as mais de 200 mil crianças na pobreza. Nada justifica termos dois milhões de pessoas na pobreza. Deem-se salários às pessoas, valorize-se as carreiras para poderem viver", defendeu.

Para o líder comunista, resolver o drama que enfrentam três milhões de trabalhadores que ganham até mil euros por mês é "a grande questão que é preciso resolver e a grande emergência a que é preciso dar resposta".

"E não venham aqui com a conversa de que não há dinheiro. O que é preciso é fazer opções", referiu.

Paulo Raimundo vincou "a emergência" do aumento dos salários, das pensões e das reformas, dos direitos dos trabalhadores e dos 99 por cento do tecido económico português que são as pequenas e médias empresas.

"Tudo se concentra no um por cento dos grupos económicos dos 25 milhões de euros de lucro por dia e o resto fica de fora", criticou.

Em relação ao debate desta noite entre os líderes do PS e da AD, Raimundo disse apostar que "ficarão de fora" questões como salários, direitos dos trabalhadores e soluções para os cinco milhões de trabalhadores e reformados.

O dirigente comunistas disse que se perder a aposta, será o primeiro a dar a cara e a pedir desculpa, mas adiantou que, se ganhar, devem ser Pedro Nuno Santos e Luís Montenegro a pedir desculpa aos portugueses.

Ainda sobre os sete debates em que interveio, Raimundo declarou que os comentadores o deram sempre como perdedor, para ironizar que, se calhar, o que é preciso é mudar os comentadores.

"Reconheço as minhas fragilidades, mas pelo menos um ou outro devo ter empatado. Não devo ter perdido todos", disse ainda, com o mesmo tom irónico.

No distrito de Braga, Paulo Raimundo manifestou-se convicto de que a CDU conseguirá a eleição da sua cabeça de lista, Sandra Cardoso.

Leia Também: Raimundo admite diferenças PS/Direita, mas o problema são "semelhanças"

Recomendados para si

;
Campo obrigatório