Meteorologia

  • 21 MAIO 2024
Tempo
18º
MIN 13º MÁX 20º

"Caso CTT prova a confusão da liderança dupla do Partido Socialista"

Paulo Rangel, vice-presidente do Partido Social-Democrata, argumentou que "ninguém percebe quem lidera o PS".

"Caso CTT prova a confusão da liderança dupla do Partido Socialista"
Notícias ao Minuto

22:55 - 04/01/24 por José Miguel Pires

Política CTT

Paulo Rangel, eurodeputado e vice-presidente do Partido Social-Democrata, disse, esta quinta-feira, que "o caso CTT prova a confusão da liderança dupla do Partido Socialista (PS)".

"Fala Pedro Nuno Santos; logo a seguir, vem a sombra tutelar de António Costa. Ninguém percebe quem lidera o PS", disse Rangel, numa mensagem no X (antigo Twitter).

Na mesma nota, o social-democrata ironizou: "Já agora: as explicações atrapalhadas de Pedro Nuno Santos são clássicas: 'fumou mas não inalou'".

Recorde-se que o Jornal Económico noticiou que o anterior Governo, sem o divulgar, instruiu a Parpública a comprar ações dos CTT através de um despacho de João Leão. O jornal escreveu que "a compra teve lugar após exigências do BE" para aprovar o Orçamento do Estado para 2021, entretanto negadas pelo partido.

Confrontado com a notícia, inicialmente, o antigo ministro das Infraestruturas Pedro Nuno Santos disse que as perguntas deveriam ser colocadas ao Governo, afirmando, esta quinta-feira, que "obviamente sabia" da compra e que "concordou" com ela.

Apenas minutos após as declarações do secretário-geral do PS, o primeiro-ministro, António Costa, deu também explicações sobre o caso, assegurando que o negócio "não foi mantido em segredo".

"Não foi mantido em segredo porque os CTT são uma empresa cotada e as ações foram compradas em bolsa. Forma mais pública não há", disse, em declarações aos jornalistas, em Lisboa, acrescentando que apenas a "intenção do Estado em comprar" não foi tornada pública.

Leia Também: CTT aumentam preços em média 9,49% a partir de 1 de fevereiro

Recomendados para si

;
Campo obrigatório