Meteorologia

  • 01 MARçO 2024
Tempo
14º
MIN 10º MÁX 15º

Buscas em ministérios? "Atingem círculo mais íntimo do primeiro-ministro"

Ministério Público (MP) está a levar a cabo, esta terça-feira, buscas num processo que envolve o ministro das Infraestruturas, João Galamba, o ex-ministro do Ambiente João Matos Fernandes e o gestor Diogo Lacerda Machado, avança a SIC Notícias.

Buscas em ministérios? "Atingem círculo mais íntimo do primeiro-ministro"
Notícias ao Minuto

09:44 - 07/11/23 por Notícias ao Minuto

Política Iniciativa Liberal

O presidente da Iniciativa Liberal (IL), Rui Rocha, reagiu, esta terça-feira, à notícia das buscas ordenadas pelo Ministério Público hoje, que estão num processo que envolve Galamba e Matos Fernandes - e já fez vários detidos.
  

"Estas notícias atingem, de momento, o círculo mais íntimo do primeiro-ministro. Estamos a falar do seu chefe de gabinete, Vítor Escária, que tinha também uma proximidade muito grande a José Sócrates e que o primeiro-ministro insistiu em levar para o seu chefe de gabinete", referiu o líder em declarações à SIC Notícias, que avançou a informação.

Rui Rocha lembrou também que as buscas envolvem a Lacerda Machado, "amigo íntimo de António Costa". "António Costa fez questão de envolver nos mais variados e importantes negócios dos últimos anos", rematou.

Quanto ao ministro das Infraestruturas, João Galamba, Rui Rocha lembrou a polémica que envolveu o pedido de demissão deste responsável, que António Costa não aceitou - criando alguma tensão entre o chefe de Governo e o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa. "Ministro a quem António Costa ligou o seu futuro político insistindo, na altura, não se percebeu exatamente porquê, em mantê-lo em funções, apesar de tudo o que aconteceu no Ministério das Infraestruturas", rematou.

"Estamos a falar de um conjunto de iniciativas por parte das entidades judiciais que ferem neste momento aquilo que é o círculo mais íntimo de António Costa", resumiu.

Rui Rocha apontou ainda que o primeiro-ministro deveria apressar-se a explicar o que se passa. "Não podemos ter a democracia em dúvidas sobre o envolvimento do primeiro-ministro num conjunto de atividades que neste momento estão sob suspeita", defendeu.

O liberal apontou ainda que a confirmarem-se as suspeitas, existe um "problema político gravíssimo". Rui Rocha insistiu ainda no nome do ex-primeiro-ministro José Sócrates, referindo que "muitas destas pessoas que estão neste momento sob suspeita são também pessoas ligadas" ao mesmo. António Costa negou ter conhecimento daquilo que eram as atividades que hoje todos conhecemos de José Sócrates. A confirmar-se [esta situação], não percebo como poderá negar que não teve conhecimento da atividade de pessoas tão próximos", rematou.

Segundo o Público há buscas a decorrer na residência oficial do primeiro-ministro e nos Ministérios do Ambiente e Infraestruturas, já tendo sido detidos Vítor Escária, chefe de gabinete de António Costa, Lacerda Machado, o presidente da Câmara de Sines, Nuno Mascarenhas, e dois executivos de empresas.

O jornal avança ainda que Galamba e Matos Fernandes serão constituídos arguidos, mas também o atual ministro do Ambiente, Duarte Cordeiro.

As buscas em questão estarão a decorrer no âmbito do processo que investiga os negócios do hidrogénio verde e lítio. Recorde-se que, em janeiro, a PGR confirmou que estava em curso esta investigação, sob segredo de justiça, mas ainda sem "arguidos constituídos".

[Notícia atualizada às 10h00]

Leia Também: Buscas em ministérios. Chefe de gabinete de Costa entre os detidos

Recomendados para si

;
Campo obrigatório