Meteorologia

  • 22 JUNHO 2024
Tempo
21º
MIN 14º MÁX 27º

PSD/CDS-PP vence nos 11 concelhos e consegue maioria absoluta em seis

A coligação PSD/CDS-PP venceu hoje nos 11 concelhos madeirenses, dos quais seis com maioria absoluta, derrotando o PS que em 2019 conseguiu ganhar em quatro municípios -- Funchal, Machico, Porto Santo e Santa Cruz --, segundo dados oficiais provisórios.

PSD/CDS-PP vence nos 11 concelhos e consegue maioria absoluta em seis
Notícias ao Minuto

23:59 - 24/09/23 por Lusa

Política Madeira

Até aí, o PSD tinha ficado sempre em primeiro lugar nas eleições legislativas regionais naqueles quatro municípios, voltando a conquistá-los em coligação com o CDS-PP.

De acordo com informação disponibilizada pela Secretaria-Geral do Ministério da Administração Interna, os resultados das eleições legislativas regionais da Madeira indicam que a coligação PSD/CDS-PP, apesar de não ter conseguido a maioria absoluta nestas eleições (43,13%), conseguiu a maioria dos votos nos concelhos de Calheta (62,90%), Ponta do Sol (52,70%), Porto Moniz (57,14%), Porto Santo (51,51%), Santana (54,95%) e São Vicente (56,10%).

Além de vencer em todos os concelhos, PSD/CDS-PP ganhou também em 52 das 54 freguesias da região, falhando apenas Gaula e Santo António da Serra, ambas em Santa Cruz.

Por concelhos, o PS ficou em segundo lugar em todos à exceção de Santa Cruz, onde o JPP ocupou essa posição e os socialistas foram a terceira força política mais votada, seguindo-se o Chega.

Os dados oficiais provisórios revelam que o Chega foi a terceira força política mais votada em sete dos 11 concelhos madeirenses, falhando apenas nos de Machico, Ponta do Sol, Santa Cruz e Santana, onde o JPP ficou à frente.

No concelho da Calheta, o PSD/CDS-PP ganhou nas oito freguesias, com 62,90% dos votos, seguindo-se PS (15,39%), Chega (6,70%) e JPP (5,55%). Em 2019, o PSD apenas não venceu na freguesia de Jardim do Mar, onde o PS conquistou 42,07% dos votos contra 35,17% arrecadados pelos sociais-democratas.

Em Câmara de Lobos, a coligação PSD/CDS-PP venceu nas cinco freguesias, com 47,50% dos votos, ligeiramente superior ao conseguido pelo PSD em 2019 (46,71%). Em segundo lugar nestas eleições voltou a ficar o PS, com 17,66%, surgindo depois o partido Chega (11,34%), JPP (7,75%), CDU (2,53%), PAN (2,15%), BE (2,13%) e IL (2,01%).

No Funchal, a maioria dos votos (40,16%) foi para a coligação PSD/CDS-PP, que venceu nas 10 freguesias, seguindo-se PS (21,30%), JPP (11,03%), Chega (8,88%). Em 2019, o PS ganhou, com 39%, a que se seguiu PSD (37,09%) e CDS-PP (5,74%).

No concelho de Machico, os socialistas foram derrotados em comparação a 2019, ano em que venceram com 48,08%, sendo que nestas eleições registaram 32,94%, a seguir à coligação PSD/CDS-PP, que teve 39,83%.

Com 52,70% dos votos, PSD/CDS-PP conseguiu a maioria absoluta na Ponta do Sol, melhorando ligeiramente o resultado de 2019, quando teve 50,39%.

No Porto Moniz, a coligação PSD/CDS-PP venceu nas quatro freguesias do concelho, com 57,14% dos votos, seguindo-se PS (28,52%), Chega (3,70%) e JPP (3,08%). Em 2019, o PSD teve 47,76%, a que se seguiu PS, com 44,60%, e CDS-PP, com 2,40%. Na freguesia de Achadas da Cruz, o PS venceu nas anteriores eleições regionais, com 52,89%, em que o PSD teve 38,84%, mas neste ato eleitoral os socialistas foram derrotados pela coligação PSD/CDS-PP, que teve 45,45% contra 40,91%.

Em termos autárquicos, Porto Moniz é liderado pelo PS, que venceu as eleições autárquicas de 2021 e de 2017, ambas com maioria absoluta.

No Porto Santo, a coligação PSD/CDS-PP conseguiu 51,51% dos votos, enquanto o PS obteve 24,69%, o Chega 8,02% e o JPP, com 3,81%. Nas eleições de 2019, o PS tinha conseguido vencer pela primeira vez naquela ilha, com 50,75% dos votos.

No concelho de Ribeira Brava, PSD/CDS-PP teve 49,29% dos votos, seguindo-se PS (18,64%) e Chega (10,96%). Em 2019, o PSD venceu com 47,90%.

Em Santa Cruz, a coligação venceu com 32,76% dos votos, derrotando o PS que ganhou em 2019 (com 30,65%) e que agora desceu para terceira força política (15,16%), com a subida do JPP (27,82%), partido que venceu nas freguesias de Gaula (46,70%) e de Santo António da Serra (45,77%).

Com 54,95% dos votos, PSD/CDS-PP venceu com maioria absoluta em Santana, onde o PS se mantém como a segunda força política (19,54%), seguindo-se JPP (8,27%) e Chega (5,92%).

Em São Vicente, a coligação PSD/CDS-PP ganhou com maioria absoluta e com exatamente a mesma percentagem que PSD conseguiu nas regionais de 2019 quando concorreu sozinho (56,10%). Em segundo lugar voltou a ficar o PS, com 18,30%, seguindo-se o Chega, com 7,36%; JPP, com 4,98%; e IL, com 3,20%.

Mais de 253 mil eleitores foram hoje chamados a votar nas legislativas regionais da Madeira para escolher a nova composição do parlamento do arquipélago, com 13 candidaturas na corrida.

Apresentaram-se a votos PTP, JPP, BE, PS, Chega, RIR, MPT, ADN, PSD/CDS-PP (coligação Somos Madeira), PAN, Livre, CDU (PCP/PEV) e IL.

A coligação PSD/CDS-PP venceu as eleições, mas falhou a maioria absoluta, segundo os dados oficiais provisórios.

Leia Também: Albuquerque promete governo de maioria na Madeira, mas sem o Chega

Recomendados para si

;
Campo obrigatório