Meteorologia

  • 15 JULHO 2024
Tempo
20º
MIN 18º MÁX 26º

BE/Açores desafia Governo a reverter aumento de preços nos transportes

O Bloco de Esquerda (BE) desafiou hoje o Governo dos Açores a reverter a decisão de aumento dos preços nos transportes públicos terrestres e garantiu que levará a proposta ao parlamento "com urgência".

BE/Açores desafia Governo a reverter aumento de preços nos transportes
Notícias ao Minuto

18:40 - 24/03/23 por Lusa

Política Açores

"Esta decisão tem de ser revertida. Desafiamos mais uma vez o governo a reverter a sua decisão. Se o governo não o fizer, o Bloco levará essa proposta ao parlamento com urgência. E aí veremos se o governo tem apoios parlamentares suficientes para manter a sua decisão", afirmou António Lima, deputado do BE no parlamento regional.

Na quarta-feira o presidente do Governo dos Açores, José Manuel Bolieiro, disse que o aumento dos preços nos transportes públicos acompanha a "tendência inflacionista" e reiterou a intenção de criar um passe social o "mais depressa possível".

Hoje em conferência de imprensa, o deputado do BE/Açores acusou o Governo Regional (PSD/CDS-PP/PPM) de proceder aquele aumento, na segunda-feira, "à socapa"

"Foi um aumento de 5%, tanto no bilhete de bordo como nos passes sociais existentes", denunciou António Lima, que é também o coordenador regional do BE.

António Lima disse que a decisão "não é uma inevitabilidade", tal "como quis o presidente do Governo fazer crer".

"Isso é falso. Não é a inflação que determina o aumento do preço dos transportes terrestres na região. Quem decidiu foi José Manuel Bolieiro e o seu Governo", criticou.

Para o BE/Açores, numa altura em que são necessárias "urgentes medidas para apoiar as pessoas, reduzir as suas despesas e conter o aumento de preços, o Governo acrescenta problemas".

"Quem trabalha e precisa dos transportes públicos para se deslocar tem no Governo da direita um obstáculo à sua vida", apontou.

No entender do deputado do Bloco, está em causa uma decisão "discriminatória" para com os utentes dos transportes coletivos terrestres, uma vez que o Governo Regional "não subiu, e bem" o preço da Tarifa Açores devido à inflação e dos transportes marítimos de passageiros.

"Esta decisão é ainda a quebra de um compromisso do governo que, em setembro de 2022 e em janeiro, prometeu não aumentar os preços", acrescentou António Lima, dizendo que "não é para fazer pior que serve a Autonomia".

António Lima lembrou que o momento atual exige medidas de apoio às famílias "e não de penalização de quem utiliza transportes públicos".

"Veremos também quem estará ao lado do Governo e quem estará ao lado das pessoas", vincou o deputado do BE/Açores, recordando que o Bloco tem em análise, no parlamento, uma proposta para criação de um passe açoriano de mobilidade com um custo máximo mensal de nove euros.

Leia Também: Défice orçamental dos Açores ficou nos 146,3 milhões em 2022

Recomendados para si

;
Campo obrigatório