Meteorologia

  • 02 FEVEREIRO 2023
Tempo
12º
MIN 5º MÁX 13º

PSD pondera abrir eleições a todos os militantes

O plano de atividades do PSD para 2023 inclui alterações ao regulamento de quotas aprovado na anterior direção e o lançamento das bases de uma reforma estatutária, que "pondere a abertura do universo eleitoral a todos os militantes".

PSD pondera abrir eleições a todos os militantes
Notícias ao Minuto

19:56 - 25/01/23 por Lusa

Política PSD

No plano de atividades que irá hoje a votos no Conselho Nacional do PSD e a que a Lusa teve acesso, o PSD manifesta a intenção de ter um novo regulamento de quotas, que passam a ter como data única de vencimento o dia 31 de dezembro (até aqui venciam no mês da militância).

Por outro lado, a referência para o pagamento das quotas no multibanco deixa de ser aleatória -- como previsto no regulamento aprovado em 2019 na direção de Rui Rio -- e passará a ser "aberta com base no número de militante para pagamento da quota".

Volta também a ser possível "a isenção de quotas com caráter vitalício", desde que concedida de acordo com os critérios previstos.

No regulamento de quotizações de 2019 essa isenção, atribuída a militantes reformados com menores rendimentos, tinha de ser verificada a cada dois anos.

Ainda no âmbito da militância, o PSD vai promover uma campanha de adesão ao pagamento de quotas por débito direto (até final do mês de junho, com desconto de 25% na próxima anuidade) e uma campanha de angariação de novos militantes ("com destaque para os antigos militantes -- refiliação - e introdução do conceito de agregado familiar").

O plano de atividades para 2023 pretende também criar as bases de trabalho para a reforma estatutária do partido, "ponderando questões como a abertura do universo eleitoral a todos os militantes do PSD, com reforço do debate interno e aproveitando as tecnologias digitais para debate e votação".

No plano de atividades para 2023, destaca-se ainda o lançamento das comemorações dos 50 anos do partido, a assinalar em 2024.

"A celebração dos 50 anos é oportunidade para reafirmar a importância da democracia política, económica, social e cultural", refere o documento.

Leia Também: Borrell lamenta término do Grupo Helsínquia de Moscovo pelas autoridades

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório