Meteorologia

  • 02 MARçO 2024
Tempo
13º
MIN 10º MÁX 14º

Convenção da IL. Proposta para incluir segunda volta não foi admitida

A proposta do candidato à liderança da IL José Cardoso, que pretendia incluir no Regimento a possibilidade de uma segunda volta, não foi hoje admitida a discussão, decisão tomada pela Mesa e ratificada pela Convenção.

Convenção da IL. Proposta para incluir segunda volta não foi admitida
Notícias ao Minuto

11:41 - 21/01/23 por Lusa

Política Iniciativa Liberal

A Convenção ratificou a decisão da Mesa de não admissão com 779 votos a favor, 133 contra e 176 abstenções.

A presidente da Mesa do Conselho Nacional, Mariana Leitão, explicou que este órgão tinha decidido por unanimidade recusar o requerimento de José Cardoso, por considerar ser contrário aos estatutos que não permite "mudar as regras a meio do jogo".


Por outro lado, a Mesa pediu ao Conselho de Jurisdição um parecer para validar esta decisão, o que foi confirmado.

A dirigente liberal alertou que, se fosse adotado um procedimento contrário aos estatutos, a Convenção poderia ser impugnada, incluindo as eleições que decorrem no domingo.

No entanto, e como das decisões da Mesa cabe sempre recurso para a convenção, foi votado no plenário da reunião magna a ratificação desta decisão de rejeitar o requerimento de José Cardoso.

Mariana Leitão lembrou que o Regimento da Convenção foi aprovado em novembro, num longo Conselho Nacional, e que esta proposta da segunda volta já tinha sido rejeitada nessa ocasião.

"Haverá revisão dos estatutos, hoje temos de cumprir os estatutos e o respeito pelas regras é o principio fundamental do liberalismo", defendeu.

Falando após a decisão da reunião magna, o candidato à liderança José Cardoso lamentou que a votação da convenção tivesse ocorrido antes de poder exprimir os seus argumentos e criticou a Mesa por ter tido uma posição nesta matéria, dizendo que "faz confusão que o árbitro tome partido".

"A segunda volta garante o debate de ideias, que é a razão da existência da IL, sem ser 'à la' PSD ou 'à la PS', sem ser o mesmo arroz de sempre. Uma eleição só está legitimada com mais de 50% dos votos, espero não vir a ter razão daqui a meio ano", disse.

"Quem tem medo desta segunda volta? Eu não", assegurou.

O membro Válter Neves Ferreira subiu ao púlpito para criticar o facto de os proponentes de moções terem apenas dois minutos para as apresentar.

"Não bastando o lavar de roupa suja de ações que temos assistido nas últimas semanas, somos surpreendidos ontem menos de 24 horas de entrar nesta sala com um mail a informar que os proponentes das moções tinham apenas dois minutos para as apresentar", lamentou.

O membro comparou este "ato de caridade" aos "125 euros do PS" e disse que "deve envergonhar quem o apoia e quem teve audácia de o subscrever".

Momentos mais tarde, o membro cubano Alberto Pérez, pediu mais membros do partido "menos aplausos e mais trabalho".

"Os portugueses vão-nos pedir contas porque Portugal está num ponto de viragem, num ponto sem retorno onde o perigo do socialismo se pode impor. Por isso peço-vos que a todos que demonstremos nesta sala que a democracia liberal funciona", disse, numa das intervenções neste período mais aplaudidas até ao momento.

O candidato à liderança da IL José Cardoso propôs um Regimento alternativo ao que foi aprovado em Conselho Nacional para incluir a possibilidade de uma segunda volta, caso nenhum dos três candidatos obtenha mais de 50% numa primeira eleição.

De acordo com o regimento à convenção que foi aprovado em Conselho Nacional no início de novembro do ano passado, "é aprovada como Moção de Estratégia Global pela Convenção Nacional, a Moção que obtiver a maioria simples dos votos" e "a lista proponente da Moção de Estratégia Global mais votada é eleita como Comissão Executiva".

A VII Convenção da Iniciativa Liberal decorre entre hoje e domingo, no Centro de Congressos de Lisboa, e os cerca de 2.300 membros do partido inscritos na reunião magna vão eleger o sucessor de João Cotrim Figueiredo na liderança do partido, que nas últimas legislativas passou de um para oito deputados.

Na primeira convenção eletiva da história da IL (fundada em 2017), disputam a presidência da Comissão Executiva Rui Rocha e Carla Castro, ambos deputados e membros da direção cessante, e o conselheiro nacional José Cardoso.

[Notícia atualizada às 12h25]

Leia Também: Reunião magna liberal arranca trabalhos com mais de hora e meia de atraso

Recomendados para si

;
Campo obrigatório