Meteorologia

  • 17 AGOSTO 2022
Tempo
26º
MIN 17º MÁX 26º

PCP quer primeiro-ministro no Parlamento pelo menos uma vez por mês

O PCP quer alterar o regimento da Assembleia da República de modo a que o primeiro-ministro compareça para debate em plenário uma vez por mês e cada ministro pelo menos uma vez por sessão legislativa.

PCP quer primeiro-ministro no Parlamento pelo menos uma vez por mês

De acordo com um projeto de regimento apresentado na segunda-feira, a bancada comunista quer alterar o artigo 224.º do regimento.

Atualmente este artigo refere que "o Governo comparece, pelo menos mensalmente, para debate em plenário com os deputados para acompanhamento da atividade governativa", mas o PCP quer que seja o próprio primeiro-ministro a deslocar-se ao parlamento para esclarecer os deputados.

Na exposição do diploma, o PCP "avança com a proposta para que os debates sejam no mínimo mensais" e com a presença do chefe do Governo, mas anuncia que "votará favoravelmente as propostas de reposição dos debates quinzenais com o primeiro-ministro".

No debate de política geral o PCP propõe que se realize em duas rondas e "aberto por uma intervenção de cada um dos partidos com representação parlamentar".

O Grupo Parlamentar do PCP também quer que cada ministro compareça "perante o plenário pelo menos uma vez por sessão legislativa" para uma sessão de questões dos deputados.

Este debate incidirá "sobre todas as matérias constantes das áreas tuteladas pelo ministro, que, para o efeito, poderá fazer-se acompanhar da sua equipa ministerial".

No que diz respeito às substituições de textos de iniciativas legislativas, no entender do PCP deverá ser feita até ao agendamento da discussão na generalidade e terá de ser imediatamente comunicada aos demais grupos parlamentares e deputados únicos.

Nas audições parlamentares a ministros a bancada comunista propõe que haja três rondas de perguntas dos deputados -- atualmente são duas -, sendo que na segunda "intervêm os grupos parlamentares e os deputados únicos, por ordem decrescente da sua representatividade, com prioridade ao maior grupo parlamentar da oposição", e o ministro responde no final.

"Na terceira volta pode inscrever-se individualmente os deputados, com um tempo máximo de dois minutos, usando os deputados não inscritos da palavra em primeiro lugar, caso se inscrevam, respondendo o ministro no final da ronda", acrescenta o partido.

Leia Também: Abstenção do PSD tornará Montenegro na "versão 2 de Rio", diz Ventura

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório