Meteorologia

  • 28 MAIO 2022
Tempo
19º
MIN 16º MÁX 26º

Taxa única de IRS. IL acusa PS de incoerência após rejeição do Executivo

A Iniciativa Liberal (IL) acusou, esta sexta-feira, o PS de incoerência e hipocrisia por recusar a proposta de uma única taxa única para os rendimentos mais baixos, considerando que o orçamento não dá a mão sequer "às pessoas mais remediadas".

Taxa única de IRS. IL acusa PS de incoerência após rejeição do Executivo
Notícias ao Minuto

20:44 - 13/05/22 por Lusa

Política IRS

No debate do Orçamento do Estado para 2022 (OE2022) que decorreu, esta sexta-feira, na comissão parlamentar de Orçamento e Finanças, o ministro das Finanças, Fernando Medina, rejeitou categoricamente esta proposta da IL que propunha uma única taxa de IRS, 14,5%, para todos o que recebem menos de metade do salário base de um deputado, agregando os primeiros cinco escalões.

Em conferência de imprensa, o líder parlamentar da IL, Rodrigo Saraiva, mostrou-se surpreendido com esta recusa, considerando que o OE2022 "não tem remédio porque nem quer dar a mão às pessoas e às famílias mais remediadas".

Rodrigo Saraiva acusou o PS de "incoerência" porque "não pode estar a dizer que quer dar mais poder de compra às pessoas e depois numa proposta que era obviamente para dar poder de compra sobretudo às pessoas e às famílias mais carenciadas, mais remediadas", não a aprovar.

"Mais do que incoerência, é hipocrisia", acusou.

De acordo com o líder parlamentar liberal, perante esta recusa, a IL já não sabe o que é que deve considerar do que foi dito na reunião que o partido teve com o Governo, nem sobre as declarações que têm sido feitas pelo executivo socialista.

"O otimismo parece que acaba porque este orçamento não tem mesmo remédio", sintetizou.

Para lá desta proposta concreta, Rodrigo Saraiva explicou que o caminho da IL foi "tentar dar as condições para que Portugal possa recuperar social e economicamente".

Assim, os liberais apresentaram "várias propostas em várias áreas", desde a educação para recuperar aprendizagens, como na saúde para recuperar consultas e cirurgias.

"Recuperar emprego, recuperar poder de compra, recuperar a capacidade de resiliência e de investimento das empresas, combater a pobreza energética", enumerou.

Leia Também: Governo vai avaliar impacto do englobamento das mais-valias especulativas

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

Campo obrigatório