Meteorologia

  • 20 MAIO 2022
Tempo
18º
MIN 18º MÁX 34º

JPP diz que agricultores da Madeira são escravizados por Governo Regional

O líder do JPP e cabeça de lista legislativas pelo círculo da Madeira, Élvio Sousa, disse hoje que os agricultores da região autónoma são "escravizados" pelo Governo Regional há mais de 20 anos e alertou para o monopólio no setor.

JPP diz que agricultores da Madeira são escravizados por Governo Regional
Notícias ao Minuto

19:26 - 22/01/22 por Lusa

Política Legislativas

"Há que valorizar o trabalho destes homens e mulheres que trabalham a terra e dizer muito claramente que estamos fartos de monopólios", declarou o candidato insular, reforçando: "É importante introduzir concorrência."

Numa ação de campanha na Ribeira dos Socorridos, no concelho de Câmara de Lobos, zona oeste da ilha, o cabeça de lista e líder do partido Juntos Pelo Povo (JPP) afirmou que os agricultores da Madeira estão a ser "explorados sucessivamente" pelo Governo Regional, atualmente liderado por um executivo de coligação PSD/CDS-PP.

"Por exemplo, a água de rega não chega às necessidades das mais de 12.000 explorações agrícolas. Os regantes pagam cada vez mais pela sua água e os governantes continuam a falhar na sua entrega", disse.

Élvio Sousa criticou também a GESBA, empresa de gestão do setor da banana, referindo que não atualiza o preço do produto há mais de 20 anos e prefere "promover tachos" e "distribuir os lucros pelos seus sócios".

"Os resultados líquidos de 2020 da GESBA, acima dos 2 milhões de euros, não foram usados para aumentar o rendimento do agricultor, mas para criar o Museu da Banana", indicou o candidato, afirmando que isto prova que "as prioridades não estão do lado do agricultor, mas sim do lado do interesse e do monopólio".

O cabeça de lista do JPP lembrou que a empresa GESBA foi criada para "aumentar o rendimento dos agricultores", mas na prática paga em média menos 30 cêntimos por quilo em relação a 2005.

"Os agricultores da Madeira estão a ser, no nosso ponto de vista, escravizados pelos governos PSD/CDS", declarou.

O JPP surgiu como movimento de cidadãos na freguesia de Gaula, no concelho de Santa Cruz, zona leste da Madeira, ganhando depois maior expressão regional ao vencer três vezes consecutivas a câmara municipal com maioria absoluta, a última das quais em 26 de setembro de 2021.

Em 2015, passou a partido e elegeu cinco deputados à Assembleia Legislativa da Madeira, onde atualmente conta com três representantes, do total de 47 que compõem o parlamento madeirense.

Dezasseis forças políticas concorrem às eleições legislativas de 30 de janeiro pelo círculo da Região Autónoma da Madeira, que elege seis deputados à Assembleia da República, onde atualmente têm assento três representantes do PSD e três do PS.

De acordo com a Comissão Nacional de Eleições (CNE), estão inscritos 256.463 eleitores e as candidaturas admitidas surgem por esta ordem no boletim de voto: Movimento Alternativa Socialista (MAS), MPT -- Partido da Terra, JPP, Alternativa Democrática Nacional (ADN), PSD/CDS-PP, PTP, RIR, Ergue-te, Bloco de Esquerda, CDU (coligação PCP/PEV), Iniciativa Liberal, PS, Livre, PPM, PAN e Chega.

Leia Também: JPP quer "fiscalização apertada" ao Governo para desmantelar corrupção

Notícias ao Minuto nomeado para os Prémios Marketeer

O Notícias ao Minuto é um dos nomeados da edição de 2022 dos Prémios Marketeer, na categoria de Digital Media. As votações decorrem até ao próximo dia 31 de maio.

Para nos ajudar a vencer, basta aceder ao site da iniciativa organizada pela revista Marketeer, clicando aqui, e proceder ao preenchimento do formulário, selecionando Notícias ao Minuto na categoria de Digital Media e formalizando depois a votação. Obrigada pela sua preferência!

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório