Meteorologia

  • 29 NOVEMBRO 2021
Tempo
13º
MIN 10º MÁX 16º

Edição

PSD e PS reúnem-se hoje com primeiro-ministro sobre evolução da pandemia

O primeiro-ministro termina hoje a ronda aos partidos com assento parlamentar sobre a situação epidemiológica, prevendo-se que, na quinta-feira, anuncie novas medidas para travar o aumento de contágios de covid-19.

 PSD e PS reúnem-se hoje com primeiro-ministro sobre evolução da pandemia
Notícias ao Minuto

07:36 - 24/11/21 por Lusa

Política Coronavírus

Depois de, na terça-feira, ter-se reunido com a Iniciativa Liberal, Chega, PEV, CDS-PP, PCP e Bloco de Esquerda, António Costa irá hoje receber, pelas 15h00, o PSD e o PS na sua residência oficial, no Palácio de São Bento.

Na terça-feira, a maioria dos partidos opuseram-se a um novo confinamento para responder à atual situação epidemiológica, com o secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, a avançar que o Governo não está a ponderar "restrições significativas".

Entre as medidas comunicadas pelos partidos à saída da reunião com o chefe do executivo, o Chega avançou que o Governo deverá impor a apresentação do certificado e de um teste negativo para a entrada em bares, discotecas e grandes eventos.

A restauração deverá ficar de fora desta medida, segundo André Ventura, sendo que, nesses casos, só será exigido o certificado, "independentemente da hora e do dia".

No que se refere à utilização das máscaras, a porta-voz do PAN transmitiu a "preocupação" do Governo quanto ao uso de máscara em espaços como "estádios de futebol, concertos e discotecas", tendo o Chega acrescentado que o executivo "está inclinado" para tornar a máscara obrigatória "dentro de espaços" e recomendar a sua utilização no exterior.

O líder do CDS-PP, Francisco Rodrigues dos Santos, informou ainda que o Governo se comprometeu a priorizar até ao Natal a vacinação com a terceira dose para os mais idosos, não tendo, até ao momento, "nada planeado" em relação às crianças.

Numa altura em que a Assembleia da República terá de ser decretada entre 01 e 06 de dezembro, entre 60 e 55 dias antes das eleições legislativas de 30 de janeiro, o Governo deverá ainda estabelecer um "quadro jurídico" que introduza estabilidade no combate à pandemia até à tomada de posse do novo parlamento, em fevereiro.

A covid-19 provocou pelo menos 5.156.563 mortes em todo o mundo, entre mais de 257,51 milhões infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 18.353 pessoas e foram contabilizados 1.126.318 casos de infeção, segundo dados da Direção-Geral da Saúde.

Leia Também: AO MINUTO: Mais de 800 mil vacinados com 3ª dose; Marcelo aguarda por CM

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório