Meteorologia

  • 02 DEZEMBRO 2021
Tempo
13º
MIN 10º MÁX 15º

Edição

"Acho muito estranho que o Presidente receba um candidato à liderança"

Rui Rio falou aos jornalistas sobre o que pensa do encontro entre Marcelo Rebelo de Sousa e Paulo Rangel e criticou a posição do Presidente da República: "Tenho de discordar frontalmente de uma coisa destas".

"Acho muito estranho que o Presidente receba um candidato à liderança"

Rui Rio, à margem do debate do Orçamento do Estado para 2022 que está a decorrer, neste momento, na Assembleia da República, falou aos jornalistas e o encontro de ontem de Marcelo Rebelo de Sousa com Paulo Rangel foi um dos temas. "Quando me colocaram essa questão aqui eu não sabia que o Presidente da República tinha recebido um candidato à liderança do PSD", confessou. 

"Obviamente que acho muito estranho. Acho muito estranho que o Presidente da República receba um putativo candidato à liderança de um partido. Se for verdade o que vem nos jornais a dizer que, ainda por cima, aquilo que lá foram tratar é a data das legislativas tendo em vista as diretas do PSD, significa que então vamos condicionar o país às diretas do PSD quando as diretas do PSD tiveram um presidente do PSD - que sou eu - que expliquei devidamente ao Conselho Nacional que isto podia acontecer com alto grau de probabilidade", acrescentou. 

E Rio continuou ao ataque, enunciando que "se aquilo que é um encontro entre um potencial candidato ao partido e o Presidente da República é para isso", se "o Presidente até ouve primeiro um candidato a um partido antes de ouvir os líderes dos próprios partidos", se assim for, "tenho o máximo respeito pela figura do Presidente da República, pelo professor Marcelo Rebelo de Sousa, mas tenho de discordar frontalmente de uma coisa destas"

"Acho que não é minimamente aceitável num país qualquer - e particularmente num país europeu - que o chefe do Estado receba e possa combinar uma coisa dessas" com o líder da oposição interna de um partido.

Recorde-se que, esta terça-feira, o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, recebeu Paulo Rangel em Belém, a pedido do eurodeputado e candidato à liderança do PSD.  "O Presidente da República recebeu esta tarde em Belém, a pedido deste, o eurodeputado Paulo Rangel", pode ler-se numa nota divulgada na página da Presidência.

Em 14 de outubro, o Conselho Nacional do PSD aprovou a marcação de eleições diretas para a presidência do partido para 4 de dezembro e congresso entre 14 e 16 de janeiro, em Lisboa. Um dia depois, Paulo Rangel apresentou publicamente a sua candidatura.

Até agora, há dois candidatos anunciados à liderança, o atual presidente, Rui Rio, e o eurodeputado Paulo Rangel.

[Notícia atualizada às 11h18]

Leia Também: "Presidente a mostrar que tudo fará para calçar os patins a Rui Rio…"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório