Meteorologia

  • 03 DEZEMBRO 2021
Tempo
16º
MIN 8º MÁX 16º

Edição

Autárquicas? "CDS superou todos os objetivos a que se propôs"

O CDS, nas palavras do seu líder, "debateu-se, nas Autárquicas, com um cenário particularmente difícil e inédito na sua história". "Todos sabemos a dificuldade que, tradicionalmente, as eleições autárquicas comportam para um partido da dimensão do CDS", asseverou.

Autárquicas? "CDS superou todos os objetivos a que se propôs"

Na sua declaração em reação às eleições deste domingo, Francisco Rodrigues dos Santos começou por considerar que "hoje a Democracia sente-se mais realizada". O CDS, nas palavras do seu líder, "debateu-se, nestas Autárquicas, com um cenário particularmente difícil e inédito na sua história"

"Avançámos para este quadro eleitoral depois do pior resultado de sempre em Legislativas, com uma concorrência como nunca houve no nosso espaço político, fruto da existência de novos partidos emergentes e, todos sabemos a dificuldade que, tradicionalmente, as eleições autárquicas comportam para um partido da dimensão do CDS", asseverou.

"Ainda assim", o presidente dos centristas disse sempre ter sido "coerente com a estratégia que defini para este ato" eleitoral: "Fui eleito presidente do CDS a defender uma estratégia para estas eleições autárquicas à qual obedeci e que propunha, em primeiro lugar, manter as seis câmaras que eram governadas pelo CDS, aumentar o número de autarcas do partido face às eleições de 2017 e entendermo-nos com o nosso parceiro tradicional, o PSD, sempre que fosse possível ganhar câmaras à Esquerda".

Hoje, Francisco Rodrigues dos Santos disse ser "com muita honra e com muito orgulho" que anuncia "ao país que o CDS superou todos os objetivos a que se propôs nestas eleições autárquicas". "Ganhou todas as suas seis câmaras com maioria absoluta - coisa que não acontecia -, aumentou expressivamente o número de autarcas face a 2017" e, pelo que é possível apurar até ao momento, "já duplicámos o número de câmaras que o CDS governa com o PSD, são sete capitais de distrito", enumerou. 

Na mesma declaração, Rodrigues dos Santos mostrou-se ainda "confiante" em conseguir conquistar "também a capital do país, Lisboa". De recordar que as projeções dão, de momento, um empate técnico entre Fernando Medina e Carlos Moedas na corrida à autarquia da cidade.

"António Costa viu aqui o seu primeiro cartão amarelo"

Apontando estar "certo que hoje se inicia um novo ciclo político em Portugal", que começou "a virar o país à direita com a força do CDS", Francisco Rodrigues dos Santos salientou que "António Costa viu aqui o seu primeiro cartão amarelo".

"E eu estarei firmemente empenhado em construir uma alternativa política de centro-direita para derrubar o socialismo no governo nacional. Estas eleições autárquicas são o tiro de partida para isso mesmo", defendeu.

[Notícia atualizada às 00h59]

Leia Também: Autárquicas AO MINUTO: Lisboa 'empatada'; Direita vence Funchal ao PS

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

;
Campo obrigatório