Meteorologia

  • 08 DEZEMBRO 2021
Tempo
12º
MIN 12º MÁX 15º

Edição

Horta Soares da Iniciativa Liberal promete incomodar em Lisboa

O candidato da Iniciativa Liberal (IL) à presidência da Câmara de Lisboa defendeu hoje que foi o único que se apresentou como alternativa e prometeu ser, se for eleito, o vereador que vai incomodar os restantes.

Horta Soares da Iniciativa Liberal promete incomodar em Lisboa
Notícias ao Minuto

22:48 - 24/09/21 por Lusa

Política Autárquicas

"Todos os outros partidos podem fingir que acreditam no futuro, mas são partidos do passado. O que querem é voltar a 2019, querem continuar a governar como até aqui, mas vão ter entre os 17 vereadores um vereador que os vai incomodar e esse é o da IL", disse Bruno Horta Soares no encerramento da campanha para as eleições autárquicas de domingo.

Perante cerca de 50 apoiantes, no jardim do Largo de Santos, e ao lado do presidente do partido, João Cotrim de Figueiredo, o candidato disse que "hoje não termina nada" e manifestou-se convicto de que "é o começo daquilo que vão ser os próximos quatro anos da IL na Câmara Municipal de Lisboa [CML]".

"Durante esta campanha lembrei-me muitas vezes daquelas mensagens de Eça de Queiroz... Muitas vezes é difícil pensarmos diferente. Muitas vezes deu-me medo de dizer nos debates as coisas diferentes que nós pensávamos. Mas Eça de Queiroz dizia que não devemos ter medo de pensar diferente, devemos ter medo de pensar igual e descobrir que estávamos todos errados", afirmou.

Horta Soares sustentou que a IL foi o único partido a defender "o verdadeiro choque fiscal em Lisboa" e que é preciso "voltar a confiar nas empresas, baixando a Derrama para 0%".

"Fomos os únicos que dissemos que isto não era uma eleição qualquer, era a eleição depois de as pessoas terem sofrido durante ano e meio [de pandemia] perdas sociais, perdas económicas, e dissemos que vamos devolver mais IRS às pessoas. [...] Fomos os únicos que defendemos aquilo de que ninguém falou nesta campanha, que existe um monstro burocrático na CML", acrescentou.

Considerando que existe "uma Lisboa que não confia na câmara", o candidato liberal insistiu na ideia de que a autarquia deve ter uma função mais social e desenvolver parcerias com entidades privadas na operacionalização de serviços.

"Somos os únicos que dissemos que não há transportes grátis, somos os únicos que dissemos que não há habitação grátis, o que existe é a necessidade de a CML apoiar aqueles que mais precisam, o que existe é a necessidade de a CML deixar a liberdade de escolha funcionar, o que existe é não querermos a CML a ser o senhorio dos seus eleitores. Não queremos que escolham por nós, sempre que um político diz que está a oferecer algo grátis está a escolher por nós", frisou Horta Soares.

Criticando, em linha com o partido, a existência do dia de reflexão (sábado), Horta Soares destacou a importância de ir às urnas no domingo: "é o dia em que todos tempos de votar, para que nesse momento não sejam outros a escolher por nós."

Já o presidente da IL, Cotrim de Figueiredo, mostrou-se seguro da eleição de Horta Soares e outros autarcas pelo país, sublinhando que "foi a IL a propor a redução dos impostos, seja a nível da devolução de IRS ou da abolição das derramas municipais ou do IMI".

O cabeça de lista para a assembleia municipal, Miguel Ferreira da Silva, defendeu, por seu turno, que "há demasiados anos que Lisboa não tem uma câmara municipal, há demasiados anos que a cidade mais centralizada do país é Lisboa, há demasiados anos que a distância entre o Terreiro do Paço e Praça do Município está muito confusa".

Além de Bruno Horta Soares, concorrem à Câmara de Lisboa o atual presidente, Fernando Medina (coligação PS/Livre), Carlos Moedas (coligação PSD/CDS-PP/PPM/MPT/Aliança), Beatriz Gomes Dias (BE), João Ferreira (CDU), Nuno Graciano (Chega), Manuela Gonzaga (PAN), Tiago Matos Gomes (Volt), João Patrocínio (Ergue-te), Bruno Fialho (PDR), Sofia Afonso Ferreira (Nós, Cidadãos!) e Ossanda Líber (movimento Somos Todos Lisboa).

Leia Também: Cotrim de Figueiredo apela ao voto na IL contra "poder absoluto do PS"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

;
Campo obrigatório