Meteorologia

  • 26 SETEMBRO 2021
Tempo
23º
MIN 14º MÁX 24º

Edição

Candidato do PS quer fixar população em Ponta Delgada

O candidato do PS/Açores à Câmara Municipal de Ponta Delgada, André Viveiros, disse hoje que pretende dar uma "atenção muito particular" à fixação de população no concelho, caso venha a ser eleito nas próximas eleições autárquicas.

Candidato do PS quer fixar população em Ponta Delgada
Notícias ao Minuto

14:44 - 02/08/21 por Lusa

Política Autárquicas

"Vamos ter uma atenção muito particular em fixar as populações nas freguesias, os jovens, os mais idosos, criando dinâmicas sociais e culturais, apoiando as forças vivas locais, para que de facto as populações se fixem, gostem das suas terras e lá criem a riquezas", disse o socialista à agência Lusa, após a entrega das listas da candidatura autárquica no Tribunal de Ponta Delgada.

André Viveiros afirmou que a quebra de população registada nos últimos dez anos em Ponta Delgada, segundo os dados preliminares do Censos 2021, demonstra a necessidade de o concelho ter "novas políticas".

"Isso [os dados do Censos 2021, cujos resultados preliminares foram divulgados há cerca de uma semana] demonstra que são precisas novas políticas, pelo menos ao nível municipal. Em termos científicos parecem identificadas as questões do emprego e as questões de fixação das populações nas suas freguesias", afirmou, referindo-se ao combate ao despovoamento. 

De acordo com os dados preliminares do Censos 2021, o concelho de Ponta Delgada, na ilha de São Miguel, continua o mais povoado da região autónoma, com 67.287 residentes, mas registou uma perda de 1.522 (menos 2,2%) relativamente a 2011.

"No âmbito das nossas competências municipais, vamos tentar minimizar os efeitos e acreditar que é possível reverter essa situação, penosa para o desenvolvimento e crescimento económico", afirmou.

André Viveiros considerou que a cidade tem um "problema de demografia", defendendo ser "essencial" criar condições para que os jovens não "procurem emprego fora da região ou fora do concelho".

"As questões demográficas são sempre uma prioridade. É lá que estão os mais velhos, é lá que estão os mais novos, é lá que estão os que têm potencial para a educação, para a criação do emprego, para o trabalho, para a habitação, para a educação", apontou.

O socialista realçou que pretende encetar um "combate à pobreza" e à "exclusão social que está manifesta nas ruas e nas praças da cidade", dando como exemplo os "nichos de pobreza infantil".

André Viveiros, que atualmente lidera o grupo parlamentar do PS na Assembleia Municipal de Ponta Delgada, afirmou ser necessário "apoiar as atividades económicas" e destacou a importância de promover a atividade turística.

"O turismo já se percebeu que é um setor que derrama riqueza em todas as outras atividades: no comércio, na indústria, na pesca, nos nossos agricultores, que bem que precisam de apoio neste momento", afirmou.

Nas eleições autárquicas de 2017, o PSD venceu a Câmara de Ponta Delgada com 51,28%, alcançando cinco mandatos, sendo que os outros quatro mandatos foram conquistados pelo PS (39,11%).

Em 11 eleições autárquicas livres, o PSD presidiu quase sempre à câmara de Ponta Delgada, com exceção do mandato 1989-1993, em que socialistas em coligação com o CDS-PP 'tiraram' a autarquia aos social-democratas.

Até ao momento foram anunciadas as candidaturas à Câmara de Ponta Delgada de Pedro Nascimento Cabral (PSD), André Viveiros (PS), Vera Pires (BE), Luís Miguel Quental (IL), Luís Franco (Chega) e Rui Teixeira (CDU).

As eleições autárquicas estão marcadas para 26 de setembro.

Leia Também: Hoje é o último dia para entrega das listas de candidatos às autárquicas

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório