Meteorologia

  • 20 JUNHO 2021
Tempo
17º
MIN 15º MÁX 22º

Edição

Daniel Adrião acusa Costa de escolher candidato contra militantes

O dirigente socialista Daniel Adrião acusou hoje o secretário-geral do PS, António Costa, de ter tentado escolher Eduardo Pinheiro como candidato deste partido à presidência da Câmara do Porto contra a vontade dos militantes das estruturas locais.

Daniel Adrião acusa Costa de escolher candidato contra militantes
Notícias ao Minuto

10:34 - 10/06/21 por Lusa

Política Congresso

Daniel Adrião é o único adversário de António Costa nas eleições diretas para o cargo de secretário-geral do PS, que se realizam na sexta-feira, por voto eletrónico, e nos dias 18 e 19 deste mês, por voto presencial.

Na quarta-feira, Eduardo Pinheiro, secretário de Estado da Mobilidade, declinou o convite para ser candidato do PS a presidente da Câmara do Porto, um dia depois de os socialistas o terem anunciado como o escolhido para entrar na corrida autárquica à segunda cidade do país.

"António Costa escolheu o candidato à Câmara do Porto contra a vontade das estruturas do partido e sem ouvir os militantes. Depois, passou pela humilhação pública da recusa. Fez uma escolha duplamente incompetente. De tal forma incompetente que não foi aceite pelo partido nem pelo próprio convidado", declarou à agência Lusa Daniel Adrião, que lidera uma tendência interna que representa cerca de 15% da Comissão Política do PS.

Na sequência da decisão de Eduardo Pinheiro se afastar da corrida autárquica, António Costa, em declarações à agência Lusa na noite de quarta-feira, manifestou "total solidariedade" com a decisão do seu secretário de Estado de declinar o convite para candidatar-se à presidência da Câmara do Porto, esperando agora que concelhia e federação deste partido encontrem "uma solução vitoriosa".

"Compreendo e manifesto total solidariedade ao Eduardo Pinheiro na sua decisão de não aceitar o convite para encabeçar a lista do PS à Câmara Municipal do Porto", afirmou António Costa.

No entanto, segundo Daniel Adrião, "com a escolha falhada e tardia do candidato à Câmara do Porto, o secretário-geral deu novos trunfos aos adversários e prejudicou o PS".

"Nunca na história do PS se viu como agora a escolha de candidatos autárquicos à margem dos órgãos legítimos do partido, numa clara violação dos estatutos. Há uma tentativa de transformar o PS num partido de quadros e de esvaziar o partido de militantes", acusou.

Neste contexto, Daniel Adrião referiu que os militantes do PS "têm a oportunidade nestas eleições internas de expressar o seu descontentamento e de votar num modelo de liderança alternativo".

"A imagem do PS não pode estar sujeita a fiascos desta dimensão, que têm um forte impacto negativo junto do eleitorado. Provavelmente cansado pelas exigentes tarefas do cargo de primeiro-ministro, António Costa voltou a falhar como secretário-geral do PS", acrescentou.

Ainda em relação às eleições diretas para o cargo de secretário-geral do PS, Daniel Adrião insistiu com António Costa para que os dois travem um debate nos próximos dias.

Daniel Adrião pediu para que esse debate se realizasse até hoje, mas o mandatário da candidatura do atual líder socialista, o deputado Pedro Cegonho, respondeu que António Costa esteva indisponível por motivos de agenda, designadamente por causa das comemorações de hoje do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas no Funchal.

A candidatura de Daniel Adrião requereu agora que a equipa de António Costa indique novas datas para a realização desse debate até ao próximo dia 17, véspera do início das eleições diretas por voto presencial.

Leia Também: Eduardo Pinheiro desiste de candidatura à Câmara do Porto

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório