Meteorologia

  • 15 JUNHO 2021
Tempo
27º
MIN 18º MÁX 34º

Edição

Eduardo Pinheiro desiste de candidatura à Câmara do Porto

Informação foi revelada esta quarta-feira. Nome do secretário de Estado não terá agradado às estruturas distritais socialistas.

Eduardo Pinheiro desiste de candidatura à Câmara do Porto

Eduardo Pinheiro desistiu da candidatura à Câmara do Porto, avança o Público. O jornal cita um comunicado do agora ex-candidato onde este afirma ter recebido o convite do presidente da federação distrital do Porto do Partido Socialista (PS) "com orgulho", mas "após reflexão cuidada", decidiu "declinar o convite" que lhe foi endereçado. 

O nome do secretário de Estado, indica a mesma publicação, não terá agradado às estruturas distritais socialistas. Recorde-se que há pouco mais de um dia que o nome de Eduardo Pinheiro tinha sido avançado na corrida. 

"Recebi com orgulho o convite do presidente da Federação Distrital do Porto do PS para encabeçar uma candidatura à Câmara Municipal do Porto, contudo, após reflexão cuidada, declinei hoje o convite que me foi endereçado", refere o governante em nota a que a Lusa teve acesso.

Apesar da sua recusa, Eduardo Pinheiro agradeceu "a confiança depositada" e afirmou a sua "total disponibilidade para apoiar o partido em torno de uma candidatura alternativa ao atual poder autárquico".

Eduardo Pinheiro, de 42 anos, é um dos cinco secretários de Estado que o Governo nomeou, em abril de 2020, ao abrigo do estado de emergência, para cumprirem a missão de coordenação regional do combate à pandemia causada pela Covid-19.

Aquando da renúncia de Guilherme Pinto ao mandato por razões de saúde, Eduardo Pinheiro assumiu, em fevereiro de 2017, funções como presidente da autarquia de Matosinhos.

A Câmara do Porto é liderada pelo independente Rui Moreira, cujo movimento elegeu sete mandatos nas autárquicas de 2017, aos quais se somam quatro eleitos do PS, um do PSD e um da CDU. São já conhecidas as candidaturas de Ilda Figueiredo (CDU), Sérgio Aires (BE), Vladimiro Feliz (PSD), Diogo Araújo Dantas (PPM) e André Eira (Volt Portugal).

As eleições autárquicas têm de ser marcadas pelo Governo para entre 22 de setembro e 14 de outubro.

Leia Também: "Finalmente ficou tudo clarificado: isto é entre mim e o Rui Moreira"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório