Meteorologia

  • 25 JUNHO 2021
Tempo
30º
MIN 20º MÁX 34º

Edição

Joacine sobre caso SEF: "Esta condenação dá-nos um certo sabor a justiça"

A deputada não-inscrita sublinhou, contudo, que "nada paga uma vida e o sofrimento causado".

Joacine sobre caso SEF: "Esta condenação dá-nos um certo sabor a justiça"

Momentos após ter sido conhecido o acórdão do julgamento do homicídio do cidadão ucraniano Ihor Homeniuk, Joacine Katar Moreira saudou a condenação dos três inspetores do SEF a penas entre sete a nove anos de prisão efetiva. 

"Nada paga uma vida e o sofrimento causado, mas esta condenação dá-nos um certo sabor a justiça!", defendeu a deputada não-inscrita, numa mensagem partilhada, esta segunda-feira, nas redes sociais. 

Importa recordar que o presidente do coletivo de juízes deliberou que os arguidos - Duarte Laja,  Luís Silva e Bruno Sousa "praticaram ofensa à integridade física grave qualificada", agravada pelo resultado (morte). O trio fora acusado pelo Ministério Público (MP) de homicídio qualificado, mas o coletivo de juízes considerou que os arguidos não tiveram intenção de matar.

Do crime de uso de arma ilegal, quer Duarte Laja como Luís Silva foram absolvidos.

Segundo a acusação, Ihor Homeniuk morreu por asfixia lenta, após agressões a pontapé e com bastão perpetrados pelos inspetores, que causaram ao passageiro a fratura de oito costelas. Além disso, tê-lo-ão deixado algemado com as mãos atrás das costas e de barriga para baixo, com dificuldade em respirar durante largo tempo, o que terá causado paragem cardiorrespiratória.

Leia Também: Caso Ihor. "Quando alguém morre, qualquer pena nunca será suficiente"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório